João Carrascalão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de João Viegas Carrascalão)
Ir para: navegação, pesquisa
João Viegas Carrascalão

João Viegas Carrascalão (Liquiçá, 11 de agosto de 1945 - Díli, 18 de fevereiro de 2012).

Estudou Topografia e Agrimensura em Luanda e especializou-se em Cartografia na Suíça.

Entretanto, para Maria Ângela Carrascalão é de opinião que o seu irmão João Viegas Carrascalão "fundou o Movimento Revolucionário de libertação de Timor (Morelti), em 1967, isto é, três anos antes de grupo informal que iria dar origem à ASDT/Fretilin. A mesma autora defende que este grupo contava com a militância de Xanana Gusmão, José Ramos-Horta, Armindo Pedruco e Natalino Leitão e era um 'fórum de eleição dos jovens timorenses desencantados com a condição' da colónia".[1]

Foi presidente da União Democrática Timorense (UDT), de que foi um dos fundadores. Dirigiu o golpe de 11 de agosto de 1975 de que resultaram a guerra civil e a saída do governador Mário Lemos Pires e do contingente português para a ilha de Ataúro.

Exilou-se durante a ocupação indonésia, que combateu, tendo feito base na Austrália. Integrou os órgãos dirigentes do CNRT, desde 1993.

Foi um dos candidatos às Eleições Presidenciais em Timor-Leste em abril de 2007, tendo ficado em último, com menos de 2% dos votos.

Era irmão de Mário Viegas Carrascalão, que foi governador de Timor, entre 18 de outubro de 1983 e até 18 de outubro de 1992, ou seja, durante o período de ocupação indonésia.

Era embaixador de Timor-Leste em Seul, na Coreia do Sul, entre 2009 a 2012.

Morreu no dia 18 de fevereiro de 2012, em Díli, após ter passado problemas cardíacos, diabetes e do rins, que sofria há tanto tempo. Alias, ele foi considerado morto pelo Hospital Nacional Guido Valadres.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Maria Ângela Carrascalão (2002), Timor: Os Anos da Resistência, Queluz, Mensagem, pp. 127-128.
  2. "Heroic envoy to Korea dies in East Timor", The Korean Herald, http://www.koreaherald.com/national/Detail.jsp?newsMLId=20120221001150.