Joaquim Pinto de Araújo Cintra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Joaquim Pinto de Araújo Cintra
Nascimento 5 de agosto de 1824 (197 anos)
Atibaia, SP
Morte 13 de janeiro de 1894
São Paulo, SP
Nacionalidade  Brasil
Ocupação proprietário de terras

Joaquim Pinto de Araújo Cintra, terceiro barão de Campinas, (Atibaia, 5 de agosto de 1824São Paulo, 13 de janeiro de 1894).

Era filho de Joaquim Desidério Pinto e de Antônia Bernardina de Araújo Cintra. Casou-se, em 1851, com Ana da Silveira Cintra, filha de Joaquim Cintra da Silveira e de Helena de Morais Cintra. Helena e Antônia Bernardina eram irmãs, logo, Joaquim e sua esposa Ana eram primos-irmãos. Ana também era irmã do Barão de Sintra. O casal teve oito filhos, entre os quais, o banqueiro José Pinto do Carmo Cintra e o médico e político Joaquim Pinto da Silveira Cintra[1].

Viveu grande parte de sua vida no município paulista de Amparo,onde se estabeleceu como grande senhor de terras e importante contribuidor em ações sociais, como a criação da Santa Casa Anna Cintra, hospital estratégico na manutenção da saúde pública de todos os municípios polarizados por Amparo.

Nos anos de 1870, hospedou em seu palacete em Amparo o Imperador Dom Pedro II,quando da visita do monarca à região cafeeira de Amparo.

Atualmente, no município de Amparo, uma tácita lembrança do Barão de Campinas é o palacete em que viveu (hoje, Patronato de Jesus), localizado na rua cujo nome o homenageia. Patronato transformado no ano de 2017 em cúria diocesana da Diocese de Amparo.

Referências

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.