Joona Sotala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Serral
2018 WCS Valencia Serral (cropped).jpg
Status Ativo
Nascimento 22 de março de 1998  (22 anos)
Cidade natal Pornainen
Nacionalidade Finlândia
Time atual Ence eSports
Liga WCS Europa
Jogo StarCraft II
Ganhos na carreira ~$670,000
Campeonatos WCS Leipzig, WCS Austin, WCS Valencia, WCS Montreal, WCS Global Finals, GSL vs The World, HomeStory Cup
Nickname(s) Serral, SepeSusi, The Night King, The Finnish Phenom, The Finnisher
Sítio oficial
Carreira profissional
2012 eXelon Gaming
2013-2014 Ence eSports
2014-2016 mYinsanity
2016-present Ence eSports

Joona "Serral" Sotala (22 de Março de 1998, Pornainen, Finlândia) é um jogador profissional finlandês de Starcraft II. Sua raça principal é Zerg. Serral venceu todos os grandes torneios não-coreanos em 2018, exceto pelos torneios promovidos pela Intel Extreme Masters, e venceu a edição de 2018 da GSL vs The World e, finalmente, da WCS Global Finals.[1] Serral é o primeiro jogador não-coreano a vencer a WCS Global Finals, quebrando o domínio de quase 20 anos dos jogadores coreanos nesse campo. Atualmente é reconhecido como o melhor jogador do mundo na categoria, e é bastante respeitado por narradores e jogadores de Starcraft II, frequentemente recebendo adjetivos superlativos para descrever seu estilo de jogo.[2][3]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Joona nasceu em Pornainen, na Finlândia, uma pequena cidade de cerca de 5000 habitantes, onde mora até os dias atuais com sua mãe Marja Sotala e seu pai Markku Sotala. Seu irmão mais velho, Joone Sotala, também foi um jogador profissional de StarCraft, mas abandonou a carreira para estudar matemática na Universidade Nacional de Seul na Coreia do Sul.

Joone e Joona começaram a jogar StarCraft bem jovens, e o irmão mais velho sempre vencia nas partidas, o que levava o jovem Serral a se esforçar para conseguir vencê-lo nessa competição pessoal. Por um tempo, ambos atuaram simultaneamente como profissionais, com o irmão adotando o nickname de Protosser, apesar de ser um jogador de Zerg. Apesar de tudo, Protosser nunca conseguiu uma relevância grande no cenário de StarCraft, algo que foi realizado por Serral anos mais tarde.

Serral é conhecido por ser bastante reservado, e mantém uma vida simples em Pornainen mesmo após grande exposição por conta de suas conquistas. Em seu tempo livre, Serral gosta de jogar Golfe[4].

Carreira de Starcraft II[editar | editar código-fonte]

Início de carreira (2012-2016)[editar | editar código-fonte]

Serral começou a competir em Starcraft em 2012, mas inicialmente não causou grande impacto. Participou da Copenhagen Games Spring 2012, em Abril de 2012. Nesse torneio, conseguiu avançar para a próxima fase em segundo lugar no grupo, perdendo apenas dois jogos contra o primeiro colocado do grupo. Mesmo assim, ele acabou perdendo no estágio seguinte por 2-1 para outro jogador.

Também em 2012, participou do torneio nacional finlandês, WCS Finland Nationals, e acabou perdendo diversos jogos nesse torneio.

Em Abril de 2013, juntou-se ao Ence eSports, time finlandês de Esporte eletrônico, tornando-se o segundo jogador de Starcraft II a fazer parte do time, junto com elfi, e o considera seu maior mentor no jogo.

Nesse mesmo ano, participou da 2013 DreamHack Open: Bucharest em 14 de Setembro de 2013. Seu desempenho foi surpreendente, classificando em primeiro no estágio de grupos, e no segundo estágio de grupos venceu apenas um jogo entre três, mas já demonstrou uma evolução considerável em seu estilo de jogo. Foi nesse ano que ele venceu três torneios menores pela primeira vez na carreira.

Em Fevereiro de 2014, Serral juntou-se ao time mYinsanity, após o fim da Ence eSports. Venceu apenas um torneio menor, e ficou entre os quatro primeiros em outros diversos torneios.

Em 2015, Serral venceu o primeiro grande torneio, o FEST Lyon 2015, junto a sua equipe mYinsanity, dividindo o prêmio com outros dois jogadores.

Em 2016, colecionou algumas vitórias significativas contra outros jogadores relevantes do cenário Europeu, e participou de torneios maiores, frequentemente ficando entre os quatro primeiros. Em 4 de outubro, transferiu-se de volta à Ence eSports, que retomou as atividades na categoria.

Primeiros grandes resultados (2017)

Já em 2017, Serral já despontava em torneios Online e chamava a atenção por sua colocação no ranking mundial da Ladder de Starcraft, ocupando a primeira posição, com um dos maiores MMR (MatchMaking Rating) já obtidos por um jogador de Starcraft II na história.[5][6]

Sua primeira grande vitória em torneios veio em 2017 com a vitória das Qualificatórias Europeias para o WCS Jönköping, superando Zanster, Mana, ShowTimE, Namshar e Elazer. No WCS Jönköping, derrotou Scarlett e MaNa na fase de grupos, classificando em primeiro lugar, com um total de 4 vitórias e 1 derrota em mapas. No estágio final, derrotou Stephano, PtitDrogo e Elazer, mas perdeu de 3-4 para Neeb nas finais. Em 2017, ele também venceu as eliminatórias européias para o WCS Valencia, eliminando Stephano, Bly, HeRoMaRinE e Elazer duas vezes. Durante o evento principal, ele foi eliminado nas quartas de final por TRUE.

Foi nesse ano que participou pela primeira vez do maior evento do ano, a WCS Global Finals. Foi colocado no Grupo D, com INnoVation, GuMiho e TRUE. Ele começou perdendo contra GuMiho, de 0-2 mas ganhou de 2-0 contra TRUE. Na partida decisiva, contra GuMiho, perdeu de 1-2 e não se qualificou para a próxima etapa do torneio.

Serral venceu a eliminatória europeia do WESG ao bater Clem, NightEnD, Starbuck, Majestic, uThermal, Elazer e Nerchio. No evento principal, ele não perdeu um único mapa durante a fase de grupos, superando ShoWTimE, Minato, Has, Elazer, Bly e Lambo. Durante os playoffs ele venceu Neeb nas quartas de final, mas perdeu de 0 a 3 para o eventual campeão Maru.

Era de domínio (2018)[editar | editar código-fonte]

2018 foi o ano de domínio do finlandês. Apesar de perder ambos os torneios da IEM no início do ano, o Intel Extreme Masters Katowice e Pyeongchang, Serral venceu o primeiro WCS do ano, o WCS Leipzig, derrotando MaSa, Nerchio, SpeCial e ShoWTimE. Além disso, ele venceu todos os outros 3 torneios do WCS em 2018, sendo o primeiro da história dos torneios WCS a vencer todos de forma consecutiva, e também levou o torneio mais importante de todos, o WCS Global Finals, em novembro, durante a BlizzCon.[7]

Em Austin, venceu Kelazhur, HeRoMaRinE, Lambo e MaNa.

Em Valência, ele venceu Scarlett, Reynor, HeRoMaRinE e Has

Em Montreal, sua dominação do WCS de 2018 foi ressaltada ao derrotar JonSnow, Scarlett, Lambo e Reynor. Sua partida final contra Reynor foi bastante acirrada, e seu título ficou em risco, mas ele acabou vencendo a série por 4-3, vencendo os últimos dois mapas seguidos.

Serral também venceu o torneio GSL vs The World de 2018, onde levou para casa um prêmio de $26.901, onde venceria Kelazhur, INnoVation, Dark e Stats.[7]

Classificado para o WCS Global Finals de 2018, Serral era visto como um dos maiores favoritos, pois já havia demonstrado grande habilidade contra grandes nomes do cenário, e já havia deixado para trás diversos coreanos. Respeitado por muitos de seus colegas, era visto como a esperança estrangeira no cenário de Starcraft II, uma vez que nenhum não-coreano havia conseguido levar um título mundial na categoria. Com a vitória nesse evento, Serral se tornou o primeiro não-coreano a levar o título, derrotando diversos coreanos que passaram por seu caminho: sOs, Zest, Dark, Rogue e Stats. Sua vitória por 4-2 na final contra Stats explicitou sua dominância no cenário, e decretou o fim de uma jornada incrível no maior ano de sua carreira.[8]

Após sua vitória na Blizzcon, diversos narradores e jogadores do mundo inteiro reconheciam Serral como o melhor jogador de Starcraft II já visto, e seu estilo de jogo foi bastante estudado e reproduzido. Os narradores e fãs do finlandês frequentemente o descreviam como um "deus" do jogo, elogiavam sua consistência implacável durante todo o ano de 2018 e esperavam que, no ano seguinte, Serral continuasse sua dominância no cenário profissional.[9][10][11]

No fim do ano, ele ainda levou mais um troféu para a casa: o do HomeStory Cup XVIII, com uma performance bastante convincente. Classificou em primeiro do grupo, com a impressionante marca de 14 vitórias e apenas 3 derrotas em mapas (7 vitórias e 0 derrotas em partidas melhor de 3), vencendo Bly, soO, Trap, Bunny, Hellraiser, souL e levando uma vitória por WO de Stephano. Na fase seguinte, venceu Taeja por 3-2, uThermal por 3-1, Bunny por 3-0, e, nas finais, venceu INnoVation por 4-3.

Atualmente (2019)

Em 2019, Serral começou o ano competindo na IEM Season XIII Katowice, um dos únicos torneios que ainda não havia levado um troféu. Na fase de grupos, começou com bastante confiança, derrotando outros grandes nomes como Rogue e Solar, por 2-0 e 2-1, respectivamente. Prosseguiu derrotando RagnaroK por 2-1 e GuMiho por 2-1, mas perdeu uma partida para INnoVation por 2-1. Mesmo assim, classificou em primeiro do grupo.

Nas quartas de final, Serral perdeu para soO por 2-3, que então se sagraria campeão do torneio. Foi a primeira grande derrota após o surpreendente ano de 2018, e levantou-se a dúvida se ele conseguiria manter a consistência do ano anterior.[12]

No circuito WCS, esperava-se mais uma dominância do Zerg finlandês. No entanto, nas Grandes Finais do primeiro torneio WCS do ano, o WCS Winter, ele foi derrotado por 4-3 pelo italiano de 16 anos, Reynor, em uma série incrivelmente próxima. Um mês antes, ele também foi derrotado pela INnoVation nas finais do WESG, em jogos extremamente acirrados e que ainda mostravam que o finlandês não estava em sua pior forma, mas que seus adversários haviam evoluído muito para enfrentá-lo.

Após a conclusão do WCS Winter, as qualificatórias para o WCS Spring começaram rapidamente. No challenger para WCS Spring, Serral venceu com facilidade, derrotando ShoWTimE na final 4-2. Durante o torneio principal, Serral avançou rapidamente para a rodada do playoff. Ele derrotou Lambo e TIME para avançar para as semifinais. Na semifinal, ele conseguiu sua vingança contra Reynor por 3-0, e avançou para a Grande Final. Na Grande Final contra o terrano mexicano SpeCial, Serral venceu por 4-0. Isso explicitou seu domínio no cenário profissional de StarCraft 2 e acabou com qualquer dúvida sobre se ele era o melhor ou não. Sua vitória no WCS Spring foi seu quinto título do circuito WCS.

Logo após o WCS Spring, durante as qualificatórias europeias para o WCS Summer, Serral continuou sua dominância nas qualificatórias, levando uma vitória de 4-1 sobre Reynor novamente. Tal confronto se tornou um símbolo de rivalidade no cenário europeu, fato que já vinha ocorrendo desde a partida muito disputada na final da WCS Montreal de 2018, tida por muitos como uma das melhores partidas de Zerg vs Zerg já disputadas em torneios profissionais.

Nesse meio tempo, ocorreu o torneio HomeStory Cup XIX, em que ele mais uma vez sagrou-se campeão. Entretanto, dessa vez sua dominância não foi tão acentuada, pois perdeu sua primeira partida no torneio de 0-2 para Stats, seu adversário na WCS Global Finals de 2018. Mesmo assim, classificou em segundo no grupo, vencendo uThermal, RiSky, SortOf, TLO, DnS e SouLeer.

Na fase final do torneio, venceu soO e Elazer por 3-0, e enfrentou TY nas duas fases finais, vencendo por 3-1 e 4-3, respectivamente.

No torneio principal WCS Summer, Serral classificou-se em primeiro do grupo, vencendo SortOf e Hellraiser. Na fase final venceu Denver, Neeb e ShoWTimE por 3-1 cada, classificando novamente para as finais contra o seu maior adversário, o italiano Reynor. Dessa vez, Reynor sagrou-se campeão contra o finlandês, derrotando-o por 4-2, mais uma vez conseguindo uma revanche contra Serral.

Menos de um mês após, Serral competiu no torneio Assembly Summer 2019, torneio este patrocinado pela ASUS, e que ocorreu em Helsinki, na Finlândia. Serral iniciou a fase de grupos dominando, vencendo ZhuGeLiang e INnoVation, classificando novamente em primeiro do grupo.

Na fase final, venceu o chinês TIME por 3-2, mas caiu perante Stats, perdendo por 2-3, que conseguiu mais uma vez uma revanche contra o zerg finlandês.

Duas semanas após o Assembly Summer, Serral competiu mais uma vez em um dos torneios mais importantes do ano: o GSL vs The World 2019, onde jogadores do mundo todo enfrentam estrelas coreanas em um campeonato eliminatório, além de ter uma competição de times mistos à parte, competindo em uma melhor de nove, sendo que a cada jogo um jogador diferente do time joga a partida contra outro jogador diferente.

No torneio principal, Serral venceu os coreanos TY, Trap e Classic com resultados bastante convincentes, fazendo 3-1 em cada. Na final, surpreendentemente, enfrentou o Zerg polonês Elazer, que havia desbancado o Zerg coreano Dark, o Terrano chinês TIME e o Protoss americano Neeb, chegando à sua primeira final de GSL vs The World, sendo esta a primeira vez que nenhum coreano havia se classificado para a final desse torneio. Serral e Elazer já se enfrentaram diversas vezes no WCS europeu, com resultados bastante favoráveis para o finlandês. Desta vez, não foi diferente, e Serral conseguiu desbancar o polonês com um resultado de 4-2, levando mais uma vez o troféu do GSL vs The World para a casa, pela segunda vez consecutiva, e um prêmio de $24.823, estabelecendo mais uma vez seu domínio sobre o cenário de StarCraft II. < Na disputa de times, o time de Serral perdeu para o time de Dark por 5-3.

Pouco após o torneio internacional, Serral disputou o WCS Fall 2019 European Qualifier, saindo do estágio de grupos invicto, levando jogos contra uThermal e HeRoMaRinE por 3-1 cada nos playoffs, chegando a final novamente contra Reynor, e vencendo por um sonoro 4-0.

No torneio principal WCS Fall 2019, Serral venceu facilmente a fase de grupos, classificou-se em primeiro sem nenhuma derrota. Nos playoffs, enfrentou Denver, HeRoMaRinE e Neeb, vencendo todos os jogos por 3-0 cada, chegando às finais invicto em mapas. Caso vencesse as finais sem sofrer uma única derrota, seria o primeiro campeão invicto da história do WCS. Entretanto, novamente enfrentou Reynor na final do torneio e perdeu o primeiro mapa. Mesmo assim, Serral venceu os outros 4 mapas seguidos, e levou mais um troféu para a casa. Essa foi uma das participações mais notáveis em um torneio, uma vez que seu placar em mapas foi de 17-1.

Como já estava classificado por pontos para o WCS Global Finals 2019, esse torneio apenas serviu para explicitar a dominância do finlandês no cenário de StarCraft 2 profissional.

No evento mais importante do ano, WCS Global Finals 2019, Serral era o amplo favorito para a disputa de título. Seu histórico do ano anterior, assim como seus resultados recentes do ano de 2019 eram bastante animadores. Serral acabou caindo no grupo denominado "grupo da morte", em que estavam Stats, Maru e TIME, todos jogadores muito bons, mas apenas dois iriam se classificar. Pela primeira vez no torneio, os jogos da fase de grupos seguiriam o formato melhor de cinco, ao invés do tradicional melhor de três.

Mesmo no grupo da morte, Serral venceu seus dois jogos contra Stats e TIME por sonoros 3-0. Stats havia sido o único jogador, além de Reynor, que havia conseguido vencer Serral mais de uma vez no ano de 2019, e ainda era o único que Serral não havia vencido no ano. Ele também foi o único jogador da fase de grupos a vencer todos os jogos sem conceder um único mapa.

Na fase final do torneio, enfrentou soO nas quartas de final, para quem também havia perdido na IEM Katowice 2019 na mesma fase. Dessa vez, o zerg finlandês conseguiu sua revanche, e aplicou mais um 3-0, sendo o único jogador do estágio final a permanecer invicto. Nas semifinais, o embate era o mais icônico possível. Serral enfrentaria Reynor, seu maior rival da WCS, o garoto de 17 anos que estava disputando sua primeira WCS Global Finals na vida, e o único que conseguiu repetidas vezes tirar troféus das mãos do finlandês. E neste encontro, Reynor acabou levando a melhor, desbancando o finlandês em um jogo acirrado, vencendo por 2-3. Foram suas primeiras derrotas nesse torneio, e vieram com gosto amargo. Mesmo assim, Serral levou um prêmio de $51.000 pela colocação em terceiro lugar, e assistiu Reynor ser derrotado por Dark na final por 4-1.

Serral ainda levou o troféu do HomeStory Cup XX no fim de novembro, deixando soO, INnoVation, e Reynor pelo caminho. Em dezembro, a final dos Nation Wars 2019, onde vários países formam times para jogar um campeonato de 1x1, revezando as partidas entre os 3 jogadores da equipe. A equipe da Finlândia classificou-se para as finais contra a Coreia, sendo que boa parte das vitórias do time vieram dos jogos de Serral. Na final, sua equipe venceu os coreanos soO, Stats e INnoVation por 5-3, sendo que Serral jogou 5 dos 8 jogos e perdeu apenas 1.

Referências

  1. «StarCraft II: Serral wins WCS Global Finals». ESPN.com (em inglês). 4 de novembro de 2018. Consultado em 13 de agosto de 2019 
  2. Winkie, Luke (12 de março de 2019). «At Katowice, 20-year-old Serral took a shot at becoming the greatest StarCraft 2 pro of all time». PC Gamer (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  3. «Starcraft II: Serral vence Campeonato Mundial e faz história». Sportv. Consultado em 13 de agosto de 2019 
  4. «Serral Open and a base in Pornainen». ENCE. Consultado em 14 de agosto de 2019 
  5. «r/starcraft - New all time MMR record (Serral EU)». reddit (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  6. «r/starcraft - Serral with the highest MMR ever? 7353 on EU». reddit (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  7. a b «Serral searching to cement his StarCraft legacy». ESPN.com 
  8. «Serral dominates, becomes first non-Korean to win the WCS». www.foxsportsasia.com 
  9. «Serral is the Undisputed Best Player in Starcraft 2». VPEsports (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  10. «r/starcraft - Serral is actually the best player right now (or almost)». reddit (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  11. «Serral upsets Korean StarCraft 2 players winning WCS». TechSpot (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  12. «Reynor wins WCS Winter: Europe». tl.net 

links externos[editar | editar código-fonte]