José Cláudio Machado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
José Cláudio Machado
Informação geral
Nome completo José Claudio Machado
Nascimento 17 de novembro de 1948
Origem Tapes, RS
País Rio Grande do Sul 25px
Morte 12 de dezembro de 2011 (63 anos)
Guaíba,  Rio Grande do Sul
Gênero(s) Folclore gaúcho
Instrumento(s) voz
Período em atividade 1970 - 2011

José Cláudio Machado (Tapes, 17 de novembro de 1948Guaíba, 12 de dezembro de 2011) foi um músico brasileiro, intérprete da música nativa do Rio Grande do Sul. José Cláudio foi o vencedor da Califórnia da Canção Nativa de 1972, com a música Pedro Guará.

Foi integrante do grupo Os Tapes e na década de 1970 integrou o grupo nativista Os Teatinos, ao lado de Glênio Fagundes, Marco Aurélio Campos e Paulo Fagundes. Fez algumas parcerias com Jayme Caetano Braun (1924 – 1999), interpretou os mais belos versos de Mauro Moraes e participou do conjunto musical gauchesco Os Serranos em duas oportunidades, a última na metade da década de 80, quando gravou o álbum Isto É... Os Serranos.

Sucessos[editar | editar código-fonte]

José Claudio era tido como um mito da música nativa. Sua voz grave e os acompanhamentos bem como as letras, eram basicamente voltadas às culturas interioranas do Rio Grande do Sul. Natural de Tapes, às margens da lagoa dos Patos, cerca de 110 km ao sul de Porto Alegre, José era um eterno apaixonado pela lida campeira e os costumes do homem do campo. Entre seus grandes sucessos estão Lástima, Batendo Casco, Defumando Ausências, e o seu grande sucesso Milonga abaixo de mau tempo, que foi regravado por vários artistas gaúchos, como Walther Moraes, Luiz Marenco, Paulo Fogaça, e outros.

Morte[editar | editar código-fonte]

Na tarde do dia 12 de dezembro de 2011, uma segunda-feira, o mundo gaúcho amanheceu mais triste. Partia um dos mais renomados cantores nativistas da história. Devido a complicações pulmonares, José estava internado desde junho do mesmo ano; tinha 63 anos de idade, e já estava na vida artística há mais de 40. Estava casado com a senhora Mirian Elizabete Quadros Machado a mais de 20 anos.

José Claudio Machado foi velado no Plenário da Câmara de Vereadores de Guaíba, onde fez sua última apresentação em 14 de outubro de 2010, em comemoração aos 84 anos do município, durante a 14ª Expofeira Centro Sul, no Ginásio de Esportes Ruy Coelho Gonçalves, o Coelhão.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1983 - Recordando a Querência
  • 1987 - Isto É... Os Serranos (com Os Serranos)
  • 1987 - Gaúcho
  • 1988 - Fletes e Amores
  • 1990 - Pedro Guará
  • 1990 - Cantar Galponeiro
  • 1993 - Milongueando uns Troços (com Bebeto Alves)
  • 1995 - Entre Amigos
  • 1997 - Campesino
  • 1998 - Acervo Gaúcho (coletânea)
  • 2000 - Tapeando o Sombreiro
  • 2001 - Em Espanhol
  • 2001 - De Bota e Bombacha (com Luiz Marenco)
  • 2005 - Arranchado
  • 2007 - Os Melhores Sucessos de José Claudio Machado
  • 2008 - No Meu Rancho - Acústico e ao Vivo
  • 2009 - Ao Vivo em Vacaria
  • 2011 - Canção do Gaúcho
  • 2012- Marcas - José Cláudio Machado e a poesia de Valdo Nóbrega

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Açorianos[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1999[1] Intérprete de Música Regional José Cláudio Machado Indicado
Disco de Música Regional Marcas Indicado
2001[2] Intérprete de Música Regional José Cláudio Machado Venceu

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 1999». Consultado em 17 de abril de 2018 
  2. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 2001». Consultado em 18 de abril de 2018