Josefina Pelliza de Sagasta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Josefina Pelliza de Sagasta
Nascimento 4 de abril de 1848
Concordia
Morte 1888 (40 anos)
Buenos Aires
Cidadania Argentina
Ocupação poetisa, jornalista opinativo, escritora

Josefina Pelliza de Sagasta (Concordia, 4 de abril de 1848 - Buenos Aires, 18 de agosto de 1888) foi uma poeta, jornalista e escritora argentina.

Obras[editar | editar código-fonte]

Pelliza de Sagasta foi uma dos primeiras poetas de Argentina. Entre seus poemas destacam-se Pasionarias e Lirios silvestres. Suas novelas destacadas foram Margarita, La Chiriguana e El César. Dirigiu a revista "La Alborada del Plata", na que realizava críticas sociais, entre outras.[1] Lutou de forma constante a favor dos direitos das mulheres, ainda que manteve a ideia de que elas deviam também ser valorizadas por seus papéis tradicionais na família e na sociedade.[2][3] Faleceu aos 40 anos de idade.

Referências