Juan R Posadas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Juan R. Posadas
Nascimento 1912
 Argentina
Morte 1981 (69 anos)
 Itália
Nacionalidade Argentina argentino


Juan R. Posadas líder trotskista argentino.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido Homero Rómulo Cristalli Frasnelli na Argentina em 1912, era filho de imigrantes italianos. Morreu em 1981.

Com 20 anos de idade começou a trabalhar como sapateiro em Córdoba e passa a organizar sindicalmente os operários dos calçados. No final da década de 30 integrou as fileiras do Partido Socialista Revolucionário. Em 1941 o PSR adere à IV Internacional fundada por Leon Trotsky. Posadas é então designado para trabalhar no Bureau Latino-Americano da Quarta Internacional em Montevideo.

O nome J. Posadas era o pseudônimo político ou nome de guerra usado por Homero Cristalli no PSR.

Em 1953, houve um racha na IV Internacional, o comitê nacional do SWP emitiu uma Carta Aberta aos Trotskistas em Todo o Mundo[1] e em negava-se a seguir a política proposta por Michel Pablo (que ficou conhecida como entrismo sui generis) e organizou a formação do Comitê Internacional da Quarta Internacional (CIQI). Esta ruptura da IV Internacional incluiu, além do SWP, o The Club de Gerry Healy o PCI (então liderado por Lambert), e as seções austríacas e chinesas da QI.

Neste episódio Posadas se alinha com Pablo e dando-lhe o apoio das seções da Argentina, do Brasil e de Cuba. Pablo em retribuição deu a Posadas a direção do Bureau Latino-Americano da Quarta Internacional. Diante disso Nahuel Moreno que a principio não se ligou ao racha, passa a apoiar o Comitê Internacional.

Dentro da Corrente posadistas a seção cubana era uma das mais fortes tendo uma grande participação nos eventos que levaram a queda do ditador cubano Fulgêncio Batista. Enquanto Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e Che Guevara se embrenhavam com sua guerrilha nas selvas de Sierra Maestra, os posadistas organizavam os operários em La Havana. E foram cruciais as greves gerais operárias para a queda de Batista.

Em 1961, com Fidel se prostrando ao estalinismo passa a reprimir os posadistas cubanos. Isso gera mais uma disputa com o Secretariado Internacional e em 1970 ele formou sua própria internacional conhecida como a Quarta Internacional Posadista.

Depois de se tornar um líder proeminente da Quarta Internacional na América Latina, suas idéias controversas, entre as quais destaca a visão de que se os extraterrestres estão entre nós, Se eles tivessem contato com a Terra, só poderia ser explicado se estes seres pertencessem a uma sociedade mais avançada do que humana: que só poderia ser comunista: e pregava uma solidariedade comunista intergaláctica verdadeiramente universal. [2]

Referências

  1. James P. Cannon (16 de novembro de 1953). Uma Carta Aberta aos Trotskistas do Mundo Inteiro The Militant. Visitado em 29 de junho de 2012.
  2. J. Posadas (26 DE ABRIL DE 2010). A Internacional Posadista: Socialismo Intergaláctico. Visitado em 29 de junho de 2012.