Karl Denke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Karl Denke
Cadáver de Denke, logo após o seu suicídio
Nome Karl Denke
Data de nascimento 11 de fevereiro de 1860
Local de nascimento Münsterberg, atual Ziębice
Data de morte 22 de dezembro de 1924 (64 anos)
Local de morte Ziębice
Nacionalidade(s) alemão
Crime(s) Assassino em série, canibalismo
Pena suicídio antes da condenação

Karl Denke (Ziębice, 11 de fevereiro de 1860 – Ziębice, 22 de dezembro de 1924) foi um assassino em série alemão.

Denke nasceu em Münsterberg, Silesia no reino da Prussia (agora Ziebice na Polónia). Aos 12 anos fugiu de casa, pouco mais se sabe sobre a sua infância. Contudo, na sua vida adulta trabalhou como tocador de órgão numa igreja local e era amado pela comunidade. Denke deixou de ser membro da igreja em 1906.

Em 20 de dezembro de 1924, Denke foi preso após atacar um homem em sua casa com um machado. A polícia investigou a casa de Denke e descobriu carne humana em grandes jarros com sal. Um livro continha detalhes de, pelo menos, 42 pessoas que Denke tinha morto e canibalizado entre 1914 e 1918. Foi ainda dito que chegou a vender a carne das suas vítimas no mercado de Breslau (hoje Wroclaw) como se fosse carne de porco.

Dois dias depois de ter sido preso, Denke enforcou-se na sua cela.

Referências[editar | editar código-fonte]

Outras leituras[editar | editar código-fonte]

  • Blazek, Matthias (2009). «Karl Denke». Carl Großmann und Friedrich Schumann – Zwei Serienmörder in den zwanziger Jahren. Stuttgart: [s.n.] pp. 133–34. ISBN 978-3-8382-0027-9 
  • Martingale, Moira (1993). Cannibal Killers: The Impossible Monsters. London: Robert Hale. pp. 34–35. ISBN 0-7090-5034-8 


Ícone de esboço Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.