Keyhole Markup Language

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Keyhole Markup Language (KML) é uma linguagem baseada em XML e serve para expressar anotações geográficas e visualização de conteúdos existentes nessa linguagem como mapas em 2D e navegadores terrestre em 3D. KML foi desenvolvido para uso com o Google Earth, que era originalmente chamado de Keyhole Earth Viewer. Este foi criado por Keyhole, Inc, e que mais tarde foi adquirida pelo Google em 2004.[1][2]

Arquivos KML são muito frequentemente distribuídos como pacotes KMZ, que são arquivos KML zipados e usam a extensão a .kmz.

Referências

  1. «OGC Approves KML as Open Standard». OpenGeospatial.org. 14 de abril de 2008. Consultado em 20 de novembro de 2018 
  2. «KML». OpenGeospatial.org. Consultado em 20 de novembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.