Konzhukovia sangabrielensis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Konzhukovia sangabrielensis é um extinto anfíbio pré-histórico pertencente à família dos Temnospondyli.[1][2]

Um fóssil desta espécie foi achado em 2008, na cidade de São Gabriel, interior do Rio Grande do Sul, Brasil. A partir de então, as instituições de ensino: Universidade Federal do Pampa, a Universidade Federal de Santa Maria e a Universidade de São Paulo, passaram a pesquisar e a comprovar seu gênero. Em função do local do descobrimento, a espécie, que viveu em torno de 260 milhões de anos atrás na região, recebeu este nome como homenagem a cidade.[3]

Este animal era um predador carnívoro de 3 metros de comprimento, com grande semelhança a uma salamandra e que se locomovia com facilidade, tanto nas matas como nos rios.[4]

Referências

  1. Pacheco, Cristian Pereira; Estevan Eltink, Rodrigo Temp Müller & Sérgio Dias-da-Silva (11 de abril de 2016). «A new Permian temnospondyl with Russian affinities from South America, the new family Konzhukoviidae, and the phylogenetic status of Archegosauroidea» (requer pagamento). Journal of Systematic Palaeontology (em inglês). 0 (0): 1–16. ISSN 1477-2019. doi:10.1080/14772019.2016.1164763 
  2. «Fóssil de anfíbio de 260 milhões de anos é encontrado no RS - Ciência - BOL Notícias». noticias.bol.uol.com.br. Consultado em 13 de abril de 2016 
  3. «Fóssil de anfíbio de 260 milhões de anos é encontrado no RS - Notícias - Ciência». UOL Ciência. Consultado em 13 de abril de 2016 
  4. «Fóssil encontrado em São Gabriel é de espécie que viveu há 260 milhões de anos, diz estudo». Diário de Santa Maria. 12 de abril de 2016. Consultado em 13 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre um fóssil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicionasse esta.