Kraken

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Desenho de Pierre Denys de Montfort (1801) representando um Kraken.

O Kraken era uma espécie de lula, que ameaçava os navios no folclore nórdico. Este cefalópode tinha o tamanho de uma ilha e cem braços, acreditava-se que habitava as águas profundas do Mar da Noruega, que separa a Islândia das terras Escandinavas, mas poderia migrar por todo o Atlântico Norte. O Kraken tinha fama de destruir navios, mas só destruía aqueles que poluíam o mar e navios de piratas.

O Kraken as vezes é confundido com o Cetus da mitologia grega por serem criaturas parecidas. As histórias de Krakens tinham fundamento, tal como muitas outras histórias de seres fantásticos, numa má observação da fauna, no caso dos Kraken provavelmente em ataques de lulas gigantes ou lulas colossais. Um bom exemplo dessa teoria são as sereias, cujos responsáveis são os registos visuais de dugongos e focas de longe, em nevoeiros.

O Kraken era uma criatura tão temida pelos marinheiros quanto as ferozes Serpentes Marinhas.

Referências na cultura popular[editar | editar código-fonte]

No filme Piratas do Caribe: O Baú da Morte, o Kraken é um hediondo ser marinho, o monstro do pirata Davy Jones, que pode arrancar seu rosto e arrastá-lo para as profundezas abissais do mar com sua boca . Ele é invocado quando a tripulação de seu navio, o Holandês Voador, roda um volante com manípulos, que quando chega ao topo bate no casco, vibrando o mar e despertando o Kraken.

Há uma referência clara ao Kraken em Fúria de Titãs, filme de 1981 que tinha efeitos especiais convincentes na época, quando perseu mata kraken, mostrando a cabeça da Medusa o transformando em pedra. Neste filme, que retrata algumas pinceladas da mitologia grega. O Kraken é o ser criado por Cronos com a finalidade de defende-lo quando presente na Terra, momento que ficaria fragilizado. Cronos(em grego: Κρόνος, deus do tempo, Χρόνος[1]), é a divindade suprema da segunda geração de deuses da mitologia grega e titã, correspondente ao deus romano Saturno.

O ser mitológico também aparece num episódio do desenho animado Padrinhos Mágicos, no qual Cosmo (uma das fadas e personagens principais do programa) é julgado por ter afundado Atlântida (9 vezes). E Ben 10 um monstro que queria proteger os ovos de Jonah Melvile também em Cavaleiros do Zodíaco o general marina do Oceano Ártico, Isaac, é representado por Kraken. Júlio Verne também refere Kraken, por várias vezes, na sua obra Vinte Mil Léguas Submarinas. E em God of War 2 Kratos (o protagonista do jogo) enfrenta Kraken. A exploradora de tumbas Lara Croft, em Tomb Raider: Underworld, também encontra Kraken, que ficou preso em uma caverna submersa em Niflheim.

O Kraken foi um monstro marinho muito usado na cultura popular, inclusive muitas informações, principalmente vindo de filmes, e séries que o usam lendas, como o filme Fúria de Titãs. Ele também aparece no jogo Age of Mythology como uma unidade mítica marinha nórdica e com o nome científico Psychroteuthis Pelagii. Também é um Monstro Chefe do RPG Earthbound, e do Action RPG Dragon's Crown (Atlus).

No Mangá/Anime One Piece, o Kraken apararece enquanto a tripulação dos Chapeu de Palha está a caminho da Ilha dos Tritões. Após ser derrotado por Luffy, o Kraken (que recebe o nome de Surume) é domesticado por ele para ajudar a guiar o navio

Na expansão Ilha Paradisíaca do jogo de simulação de vida real, The Sims 3, se encontra presente no mar o Kraken, que tem por função atacar barcos.

Ver também[editar | editar código-fonte]