Krystian Bala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Krystian Bala
Nascimento 1 de janeiro de 1974 (44 anos)
 Polónia
Nacionalidade Polaco
Ocupação escritor, fotógrafo, assassino

Krystian Bala (1 de janeiro de 1974) é um escritor polaco que se tornou notícia em todo o mundo após a acusação de que seria o assassino que protagoniza um dos seus livros. [1]

Bala foi condenado à prisão por 25 anos por planejar e cometer o assassinato de Dariusz Janiszewski, dono de uma empresa polaca de pequeno porte, em Wroclaw, em 2000. Por muitos anos a polícia de Wroclaw não conseguiu resolver o assassinato, até que um policial encontrou algumas pistas físicas que ligam o assassinato a Bala. O pior, seriam pistas para a matança que foram encontrados no primeiro romance de Bala, escrito em 2003, Amok ("o Arrebatamento" em português [2]), publicado alguns anos após a morte de Janiszewski. [1] Era como se Bala tivesse escrito uma versão "fictícia" do assassinato da vida real em seu romance, utilizando somente informações que o assassino poderia saber. [1] o caso chamou a ampla cobertura da mídia na Polônia e resultou em aumento de vendas do romance. [1] Em 2007, enquanto Bala estava na prisão, um tribunal de apelações ordenou um novo julgamento do caso. [1] Em dezembro de 2008, Bala passou por um novo julgamento onde foi novamente considerado culpado e continuou a servir sua sentença de 25 anos. [3]

Bala está trabalhando em um segundo livro provisoriamente intitulado de "lirismo". O relatório de evidências da polícia encontrou em seu computador planos de matar uma nova vítima, para combinar com seu segundo romance. [1]

O caso foi objecto de um artigo investigativo por David Grann em 2008, na revista New Yorker, chamado de "True Crime". Mais tarde publicado como O Diabo e Sherlock Holmes: Contos de loucura, assassinato e obsessão (2010). [4] Em 2010, o artigo de Grann foi mencionado para ser transformado em um filme pela Focus Films. [5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências