Língua gálata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gálata
Falado em: Galácia (Ásia Menor)
Extinção: Século IV d.C.
Família: Indo-européia
 Céltica
  Continental
   Gálata
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: xga

O gálata é uma língua céltica extinta falada outrora na Galácia, Ásia Menor, desde o século III a.C. até o século IV d.C.

Só algumas observações e breves comentários sobreviveram deste idioma, tanto citados por escritores clássicos como alguns nomes esparsos em inscrições. Ao todo, somam-se aproximadamente 120 palavras, a maior parte nomes próprios terminando em -riks (cf. gaulês -rix/-reix, irlandês antigo ri, gótico -reiks, latim rex), "rei"; outros terminados em -marus, dativo -mari (cf. gaulês -maros, ant. irlandês mor, galês mawr), "grande"; nomes tribais como Ambitouti (ant. irlandês imm-, "ao redor", e tuath, "tribo"), e o item léxico drunaimeton, "lugar de assembléia" (cf. ant. irlandês drui, "druida", e neimed, "lugar santo").

O gálata era um idioma celta continental, contemporâneo da língua gaulesa, da qual foi possivelmente um dialeto.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Freeman, Philip (2001). The Galatian Language: A Comprehensive Survey of the Language of the Ancient Celts in Greco-Roman Asia Minor, Lewiston, New York: Mellen Press. ISBN 0-7734-7480-3.
  • Weisgerber, L. (1931). Galatische Sprachreste. In Natalicium Johannes Geffcken zum 70. Geburtstag 2. Mai 1931 gewidmet von Freunden, Kollegen und Schülern, 151–75. Heidelberg: Carl Winter.
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.