Língua kiliwa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kiliwa

K'olew ñaja'

Pronúncia:Kolév
Outros nomes:Kiliwi, Quiligua
Falado em:  México
Região: Baixa Califórnia
Total de falantes: 54
Família: (especificar família linguística em 'fam1')
 Kiliwa
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: klb

A língua kiliwa (k'olew, também chamada kiliwi ou quiligua[1]) é um dos idiomas falados no México, especificamente pelo povo kiliwa.

História[editar | editar código-fonte]

A língua Kiliwa foi amplamente estudada por Mauricio J. Mixco, que publicou textos em Kiliwa, além de um dicionário e estudos de sintaxe.

Ainda em meados da década de 1900, Mixco relatou que os membros da comunidade nativa falavam universalmente Kiliwa como sua primeira língua, com muitos Kiliwas também bilíngües em Paipai. No início do século XXI, o Kiliwa ainda é falado; um censo de 2000 relatou 52 falantes. No entanto, a linguagem é considerada em perigo de extinção.

Kiliwa é uma língua da Cúpula da Língua Familiar Yuman, realizada anualmente desde 2001.[2]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Kiliwa é o representante mais ao sul da família Yuman, e aquele é mais distinto das demais línguas, que constituem o Núcleo Yuman. Os vizinhos do Kiliwa ao sul, o Cochimí falavam uma língua ou uma família de línguas que provavelmente estava intimamente relacionada, mas não dentro da família Yuman. Consequentemente, os Kiliwa encontram-se no histórico "centro de gravidade" para a diferenciação entre Yuman e Cochimí e dentro dos Yuman.

Os historiadores da situação linguística précia não estão de acordo se os ancestrais linguísticos do Kiliwa têm mais probabilidade de terem migrado norte para a península da Baixa Califórnia, separadamente dos ancestrais dos Cochimí e dos Yumans Centrais, ou se eles se diferenciavam desses grupos. A técnica controversa da gloto-cronologia sugere que a separação de Kiliwa do Núcleo Yuman pode ter ocorrido há cerca de 2.000 a 3.000 anos..

Morfologia[editar | editar código-fonte]

A morfologia na língua Kiliwa consiste em muitos afixos e clíticos. Mais destes estão presentes nos verbos do que nos substantivos. Esses afixos geralmente são intocados e adicionados a uma raiz modificada.

Sintaxe[editar | editar código-fonte]

Kiliwa é uma língua verbo-final que geralmente segue a ordem sujeito-objeto-verbo. Cláusula de objeto dependente deve ser encontrada antes do verbo, enquanto cláusulas relativas ou adjetivas aparecem à direita do substantivo que elas modificam

Topônimos[editar | editar código-fonte]

Os seguintes topônimos Kiliwa são do mapa feito por Mixco (2000:70).

Assentamentos
  • xaʔ kwpan - Agua Caliente
  • xpiʔ kwnaan - San Isidro
  • mxwaa - Los Coches
  • pnyil - Santo Domingo
  • kwʔiy yuwuʔ - San Quintin
  • xwiym xaʔ - San Felipe
  • ʔipaʔ cʔaa - Tijuana
  • xwa nymat - Mexicali
  • xaʔtay hwatuʔ - Ensenada
  • yuwl ʔmat - Santa Catarina
Pontos da natureza
  • kwʔiy yaquʔ - Salinas
  • xyil - Cañón de la Esperanza
  • xyaaw - Paso San Matias Pass
  • kwmsalp - Ponto Colnett
Mountanhas
  • ʔmuw wiiy - Cerro Borrego
  • nyaay wiiy - um pico no sul do Cerr Cerro Borrego
  • muw waʔ wiiy - Cerro Salvatierra
  • ʔqhaay spkwin - um pico no sul do Cerro Salvatierra
  • mt waay walu wiiy - Picacho de Diablo
  • ʔxaal haq - Sierra de San Pedro Martir
  • kwnyiil wiiy - Cerro Colorado, Tijuana
Corpos d’água
  • xaʔ tay - Oceano Pacífico
  • cwilu tay - Arroyo Grande
  • ʔmat pcux – Riacho San Jose
  • mswan – Riacho San Telmo
  • xmir – Rio San Rafael
  • xaʔ hyil - Rio Colorado

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Labial Bilabial Dental Alveolar Palatal Velar Uvular Glotal
plana labializada plana labializada
Nasal m n ɲ
Oclusiva p t k q ʔ
Africada
Fricativa Surda s x h
Sonora β ð ɣ ɣʷ
Vibrante r
Aproximante l j w

Vogais[editar | editar código-fonte]

i, u, ii, uu
a, aa

Tons[editar | editar código-fonte]

(1) Alto, (2) Decrescente, (3) Baixo

Escrita[editar | editar código-fonte]

A língua Paipai usa o alfabeto latino sem as letras F, V, Z; Usa as formas Ch, Ñ e o apóstrofo

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «Kiliwa» (em inglês). Ethnologue. Consultado em 2 de janeiro de 2009 
  2. «Yuman Language Family Summit Home Page». Consultado em 22 de setembro de 2012 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mixco, Mauricio J.. 1971. Kiliwa Grammar. Ph.D. dissertation, Department of Linguistics, University of California, Berkeley.
  • Mixco, Mauricio J.. 1976. "Kiliwa Texts". International Journal of American Linguistics Native American Text Series 1:92-101.
  • Mixco, Mauricio J.. 1977. "The Linguistic Affiliation of the Ñakipa and Yakakwal of Lower California". International Journal of American Linguistics 43:189-200.
  • Mixco, Mauricio J.. 1983. Kiliwa Texts: "When I Have Donned My Crest of Stars" University of Utah Anthropological Papers No. 107. (Myths and legends narrated by Rufino Ochurte and Braulio Espinosa after 1966.). Salt Lake City.
  • Mixco, Mauricio J.. 1985. Kiliwa Dictionary. University of Utah Anthropological Papers No. 109. Salt Lake City.
  • Mixco, Mauricio J.. 1996. Kiliwa de Arroyo León, Baja California. Archivo de Lenguas Indígenas de México No. 18. Mexico City: Colegio de México.
  • Mixco, Mauricio J.. 2000. Kiliwa. Munich, Germany: Lincom.
  • Mixco, Mauricio J.. 2006. "The Indigenous Languages". In The Prehistory of Baja California: Advances in the Archaeology of the Forgotten Peninsula, edited by Don Laylander and Jerry D. Moore, pp. 24–41. Gainesville: University Press of Florida.
  • Moore, Jerry D.. 2006. "The San Quintín-El Rosario Region". In The Prehistory of Baja California: Advances in the Archaeology of the Forgotten Peninsula, edited by Don Laylander and Jerry D. Moore, pp. 179–195. Gainesville: University Press of Florida.
  • Ochoa Zazueta, Jesús Ángel. 1978. Los kiliwa y el mundo se hizo así. Mexico City: Instituto Nacional Indigenista,

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.