Lee Shubert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lee Shubert
Lee Schubert em 1908.
Nascimento 25 de março de 1871
Vladislavov, Império Russo Império Russo
Morte 25 de dezembro de 1953 (82 anos)
Nova Iorque,  Nova Iorque
 Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos Americano
Progenitores Mãe: Katrina Helwitzin
Pai: Duvvid Schubart
Ocupação empresário

Levi "Lee" Shubert (Vladislavov, 25 de março de 1871 - Nova Iorque, 25 de dezembro de 1953) foi um empresário e produtor teatral norte-americano, presidente da Shubert Theatrical Enterprises (atual The Shubert Organization) que administrava metade dos teatros da Broadway. A fortuna da família Shubert foi estimada em $400 milhões de dólares.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Lee Shubert nasceu em Vladislavov no Governorate de Suwałki, Congresso da Polônia, uma parte do Império Russo, (atual Kudirkos Naumiestis, Lituânia). Shubert tinha 11 anos quando sua família emigrou para os Estados Unidos e se estabeleceu em Syracuse, estado de Nova York, reduto da comunidade judaica na cidade.

O alcoolismo de seu pai manteve a família em situação financeira difícil, e Lee Shubert passou a trabalhar vendendo jornais na esquina de uma rua. Com dinheiro emprestado, ele e os irmãos mais novos Sam S. Shubert e Jacob J. Shubert embarcaram em um arriscado negócio que os levaram a se tornar empresários bem-sucedidos de vários teatros em Nova York, os irmãos expandiram os negócios para a cidade de Nova Iorque, e no final de março 1900 alugaram o Teatro Herald Square, na esquina da Broadway com a 35th Street em Manhattan.

Em 1905, seu irmão Sam faleceu em um acidente ferroviário, Lee e Jacob assumiram o controle da companhia. Pouco antes da Segunda Guerra Mundial os dois já administravam metade dos mais de 40 teatros sobre a "Great White Way", e controlavam mais 15 em outras cidades. A Shubert Theatrical Enterprises, passou formalmente a ser conhecida como Select Theatres Corporation, mas na Broadway era simplesmente conhecida como The Shuberts.

Lee Shubert foi também responsável pelo primeiro sucesso de Carmen Miranda nos Estados Unidos. Em 1939, durante viagem ao Rio de Janeiro, o empresário assinou com ela um contrato de trabalho na revista musical The Streets of Paris.[2]

Lee Shubert casou-se em 1949 com Marcella Swanson, e morreu aos 82 anos, em 25 de dezembro de 1953, depois de quatro dias internado no Hospital Mount Sinai.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lee Shubert, Broadway Producer, Dies At 78». Daytona Beach Morning Journal. 26 de dezembro de 1953. Consultado em 27 de julho de 2015 
  2. «Nem do Morro, Nem da Cidade: As Transformações do Samba e a Indústria Cultural. 1920-1945». José Adriano Fenerick. Consultado em 27 de julho de 2015 
  3. «Lee Shubert Dies At 78». Reading Eagle. 26 de dezembro de 1953. Consultado em 27 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]