Lei Cidade Limpa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Av. Ibirapuera - novembro 2005.
Av. Ibirapuera - março 2008.

A chamada Lei Cidade Limpa é uma lei que ordena a paisagem do município de São Paulo que está em vigor desde 1 de janeiro de 2007. A lei foi criada através de uma Lei publicada no Diário Oficial da Cidade em 26 de dezembro de 2006 (Lei Municipal nº. 14.223/06) e proíbe a propaganda[1] em outdoors na cidade e regula o tamanho de letreiros e placas de estabelecimentos comerciais, entre outras providências.

Características[editar | editar código-fonte]

A legislação foi elaborada pela arquiteta e urbanista Regina Monteiro que estava a frente da Diretoria de Meio Ambiente e Paisagem Urbana da Emurb. A lei proíbe em seu artigo 18 toda e qualquer forma de publicidade exterior: "Fica proibida, no âmbito do Município de São Paulo, a colocação de anúncio publicitário nos imóveis públicos e privados, edificados ou não."

Os anunciantes têm a opção, entretanto, de utilizar como alternativa itens do mobiliário público urbano, tais como abrigos de ônibus, relógios públicos e placas de rua. Quanto aos letreiros, a lei tornou obrigatório que fossem proporcionais ao tamanho das fachadas. Em imóveis pequenos (menos de 10 m de fachada), o limite é de 1,5 m²; nos médios (fachadas com entre 10 m e 100 m), o limite é de 4 m²; e nos grandes (com fachadas de 100 m ou mais), o letreiro não pode ser maior que 10 m², mas neste último caso dos grandes poderá ser colocado até 2 letreiros respeitando os tamanhos de cada um, e que eles estejam numa distância de pelo menos 40m entre si. (Realizando este tipo de anúncio, não será permitido colocar a faixa ou letreiro em nenhum outro lugar. Somente um anúncio é permitido)

  • Recuo: O letreiro não poderá invadir mais que 15cm da via pública.
  • Totens: É permitido colocar totem desde que este esteja dentro do terreno do imóvel, e não na via pública. Altura máxima de 5m², contanto da base até a altura total da placa. (Realizando este tipo de anúncio, não será permitido colocar a faixa ou letreiro em nenhum outro lugar. Somente um anúncio é permitido)
  • Toldos: O toldo que pode ser recuado ao encerramento do expediente pode conter letras com o nome do imóvel (letras de até 20cm de altura), e este poderá avançar além dos 15cm permitidos. (Realizando este tipo de anúncio, não será permitido colocar a faixa ou letreiro em nenhum outro lugar. Somente um anúncio é permitido)
  • Banner: Poderá ser colocado à vontade, desde que esteja à 1 metro para dentro do terreno do imóvel privado. Por exemplo, se houver uma vitrine, poderá colocar dentro da vitrine desde que à 1 metro para dentro.

[2]

Consequências[editar | editar código-fonte]

Passados 8 anos de vigência da Lei, apesar da falta de fiscalização, a cidade continua ordenada e visualmente agradável. Entretanto, a lei funcionou mesmo durante as eleições. Segundo o presidente da Abigraf, a Lei Cidade Limpa diminuiu no número de santinhos impressos,[3] o que reflete diretamente na limpeza dos passeios públicos da cidade durante as eleições.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.