Li Keran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Li Keran (Xuzhou, 1907 - 1989) foi um pintor, paisagista e gravurista chinês.

Iniciou a sua educação artística em 1925, quando entrou na Escola de Arte de Xangai.

Completou a sua formação no ano de 1929, quando ingressou na Academia Nacional de Arte de Hangzhou, entrando, desta feita, em contacto com a arte ocidental, em especial a arte europeia, sendo o seu pintor preferido Jean-Baptiste Camille Corot.

Participou, em 1931, na associação de artistas "Agosto Um", facto que lhe concedeu reconhecimento internacional.

Depois da invasão japonesa, Li Keran mudou-se, supostamente, para Chongqing, onde trabalhou com Zhou Enlai. Anos mais tarde, em 1946, ingressou no Instituto de Arte do Estado de Beiping, onde foi professor, leccionando a pintura tradicional chinesa.

Em 1949, leccionou na conhecida e próspera Academia Central de Belas-Artes.

Ao longo de toda a sua vida e de todo o seu percurso artístico é muito frequente encontrar, na sua obra, as típicas e tradicionais paisagens, tendo retratado essencialmente as altas montanhas do seu país.

Obras mais conhecidas[editar | editar código-fonte]

  • Velhos Ciprestes, 1932
  • Barcos num rio, 1966
  • Jinggangshang, 1976
  • Serenidade no rio Li, 1986
  • Rapaz e Búfalo
  • Barcos de Pesca num porto
  • Apreciando as plantas
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.