Lobo (anatomia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um lobo (pronunciado lóbo) é uma divisão ou extensão anatómica[1] de um órgão. Significa, no sentido lato, uma parte convexa de um traçado ou percurso.

É usado em:

  • anatomia geral para referir uma parte mais ou menos bem definida de um órgão, por exemplo o cérebro, pulmões e glândulas, demarcada por fissuras, sulcos, tecido conjuntivo etc. O seu diminutivo lóbulo é também usado nesta área para referir parte da orelha ou outros órgãos.
  • anatomia zoológica refere-se a cada uma das partes da barbatana caudal dos peixes, a parte superior e a parte inferior.
  • morfologia botânica, refere-se às partes de uma folha ou flor com recorte pouco acentuado.

Exemplos de lóbulos ou lobos[editar | editar código-fonte]

Cérebro[editar | editar código-fonte]

Ver: Lobo (cérebro)

Entre os lobos do cérebro estão:

Cerebelo[editar | editar código-fonte]

Ver: Lobo (cerebelo)

Pulmão[editar | editar código-fonte]

Fígado[editar | editar código-fonte]

Ver: Lobo (fígado)

Outros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. lobe at eMedicine Dictionary