Lobo temporal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lobo temporal é a estrutura central responsável pelo gerenciamento da memória. Fica localizado na parte lateral do cérebro.

A inatividade desta área provoca a Síndrome de Klüver-Bucy.

Os lobos temporais estão localizados na zona por cima das orelhas, tendo como principal função processar os estímulos auditivos.

Os sons produzem-se quando a área auditiva é estimulada.

Tal como nos lobos occipitais, é uma área de associação - área auditiva secundária - que recebe os dados e que, em interacção com outras zonas do cérebro, lhes atribui um significado permitindo-nos reconhecer o que ouvimos.

Curiosidade: É na zona onde convergem os lobos occipital, temporal e parietal que se localiza a área de Wernicke, que desempenha um papel muito importante na produção do discurso. É esta área que nos permite compreender o que os outros dizem e que nos faculta a possibilidade de organizarmos as palavras em frases sintacticamente correctas.

Superfície supero-lateral[editar | editar código-fonte]

Na superfície supero-lateral é limitado superiormente pelo sulco lateral e a linha imaginária que forma o limite inferior do lobo parietal. Posteriormente estende-se até a linha que conecta o topo do sulco parieto-occipital com a incisura preoccipital.

Apresenta dois sulcos:

  • Sulco temporal superior;
  • Sulco temporal inferior.

Contém nesta superfície:

  • Giro temporal superior – inferiormente ao sulco lateral e superiormente ao sulco temporal superior;
  • Giro temporal médio – entre os sulcos temporais superior e inferior;
  • Giro temporal inferior – inferiormente ao sulco temporal inferior e que se continua com a superfície inferior do lobo.

No pavimento do ramo posterior do sulco lateral estão presentes três circunvoluções curtas e obliquas – as circunvoluções temporais transversas ou de Heschl e que se estendem anteriormente do sulco circular (ver ínsula)

Superfície medial[editar | editar código-fonte]

Na superfície medial o seu limite posterior é uma linha imaginária que se estende da incisura preoccipital até ao esplénio do corpo caloso e o seu limite superior é o sulco colateral.

Superfície inferior[editar | editar código-fonte]

A superfície inferior contém o giro fusiforme ou occiptotemporal, que contém o giro occiptotemporal superior que se separa do lobo límbico pelo sulco colateral e do giro occiptotemporal inferior pelo sulco occiptotemporal.

Funções[editar | editar código-fonte]

O lobo temporal está associado regra geral a quatro funções:

  1. Cortex auditivo primário – está contido em parte da superfície superior do lobo temporal que se continua com uma pequena área da circunvolução temporal superior.
  2. Área de Wernicke – Importante para a compreensão da linguagem. Porção posterior da circunvolução temporal superior (geralmente do hemisfério esquerdo). Alguns autores estendem esta área para o lóbulo parietal inferior e para o giro temporal médio. Como estas áreas circundam o sulco lateral são muitas vezes referidas como zona da linguagem perisilviana.
  3. Processamento da informação visual – está particularmente contido na superfície inferior do temporal.
  4. Aprendizagem e memória – Parte mais medial do lobo temporal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  • Nolte, J. The Human Brain: An Introduction to its Functional Anatomy. Mosby; 6th edition, July 2008.
  • Standring, S. Gray's Anatomy: The Anatomical Basis of Clinical Practice. Churchill Livingstone; 40th edition, November 2008.