Luísa de Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luísa
Duquesa de Cadaval
Cônjuge Luís Ambrósio Pereira de Melo
Jaime Álvares Pereira de Melo
Casa Bragança
Nascimento 9 de janeiro de 1679
  Lisboa, Reino de Portugal
Morte 23 de dezembro de 1732 (53 anos)
  Évora, Alentejo
Enterro Convento de São João, o Evangelista
Pai Pedro II de Portugal
Mãe Maria da Cruz Mascarenhas

D. Luísa de Bragança (Lisboa, 9 de janeiro de 1679Évora, 23 de dezembro de 1732) foi filha bastarda do rei Pedro II de Portugal com Maria da Cruz Mascarenhas ou Maria de Carvalho, moça de varrer e criada de uma dama da Câmara no Paço, mulher limpa de sangue, depois freira em Santa Mónica, filha de António Gonçalves Mascarenhas e de sua mulher Maria de Carvalho.[1]

Está sepultada no Convento de S. João Evangelista, em Évora. Viveu entrevada os últimos dias.

Foi entregue ao Secretário de Estado Francisco Correia de Lacerda, onde foi educada até aos 8 anos. Nessa altura, estando já Pedro II casado com Sofia Isabel de Neuburgo, o rei deu instruções para que a jovem infanta recolhesse ao Mosteiro de Carnide e fosse entregue aos cuidados de sua irmã, a infanta Maria, filha legitimada de João IV.

Luísa foi legitimada por carta de 25 de Maio de 1691.

O seu casamento foi acordado com Luís Ambrósio Álvares Pereira de Melo, que viria a ser 2º Duque de Cadaval, com quem casou em Lisboa em 1695. Morto o duque em 1700 sem geração, Luísa voltou a contrair matrimónio, em Lisboa, em 16 de Setembro de 1702 com seu cunhado Jaime Álvares Pereira de Melo (morto em 1749) 3º Duque de Cadaval, estribeiro-mor de João V de Portugal e Mordomo-Mor da Rainha Maria Ana de Áustria.[1] Deste segundo casamento também não houve descendência.

Referências

  1. a b MANUELA MORILLEAU DE OLIVEIRA (2011). «AS MULHERES DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA E A MÚSICA: ESTUDO PRELIMINAR DE 1640 A 1754» (PDF). Consultado em 14 de fevereiro de 2020 
  • "Luísa. filha de Pedro II: uma princesa duas vezes duquesa" por Luís de Bivar Guerra, separata da revista Miscelânea Histórica de Portugal, nº 2 - 1982
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.