Lucio Fontana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lucio Fontana
Nascimento 19 de fevereiro de 1899
Rosário
Morte 7 de setembro de 1968 (69 anos)
Comabbio
Cidadania Itália, Reino de Itália
Alma mater Accademia di belle arti
Ocupação pintor, escultor
Movimento estético Espacialismo

Lucio Fontana (Rosário, 19 de fevereiro de 1899Comabbio, 7 de setembro de 1968) foi um pintor e escultor argentino-italiano nascido na Argentina. Foi um dos integrantes do movimento da arte povera.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1920, sua família retorna à Itália.

Seu trabalho é de díficil classificação, já que ele transita entre o barroco, o cubismo e o futurismo, depois de um iníco de carreira ligado ao academismo.

Em 1931, cria Mulher sentada, uma escultura em bronze de 8cm de altura. Logo a seguir, cria Escultura Abstrata, em 1932.

Com a chegada do fascismo, o meio artístico italiano retorna a códigos mais clássicos, sem entretanto recusar completamente a arte de vanguarda.

Em 1947, publica o Manifesto blanco, que influenciará muitos artistas abstratos a partir da década de 1950. É nesse momento que se muda definitivamente para Milão. Cria então o Movimento Espacialista. A partir deste ano, suas obras levam o nome de Conceito Espacial. Insiste na ideia de intitular a obra de arte. Irá trabalhar muito sobre a aproximação entre a arte e o sagrado (como Matisse). Irá também fazer trabalhos em monocromia.

A partir de 1949, começa a pintar superfícies em monocromia (uma só cor) e as "maltratar". Começa a fazer buracos na tela, depois incisões a partir de 1958. É a primeira vez que um artista, na História da Arte "ataca" a superfície da tela. Esta ação irá inspirar Yves Klein, que irá queimar seus quadros. Fontana introduz em seu trabalho a noção de espaço, de profundidade.

É autor da obra Via Crucis em peças de escultura em madeira.

Fontana é um dos primeiros artistas que falam em arte conceitual, que privilegia a ideia no lugar da obra executada.


Algumas obras
  • Il cielo di Venezia
  • Mezzogiorno a Piazza San Marco
  • Concetto spaziale, Venezia d'argento (1961)
  • Concetto spaziale, Attese (1963)
  • Via Crucis

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]