Mário Osório Marques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mario Osorio Marques
Presbítero da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores
Ordenação e nomeação
Dados pessoais
Nascimento São Francisco de Paula,  Rio Grande do Sul
22 de janeiro de 1925
Morte Ijuí,  Rio Grande do Sul
14 de dezembro de 2002 (77 anos)
Nacionalidade brasileiro
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Mario Osorio Marques, por um período conhecido como Frei Matias de São Francisco de Paula (São Francisco de Paula, 22 de janeiro de 1925Ijuí, 14 de dezembro de 2002), foi um sacerdote franciscano, pedagogo e professor brasileiro[1].

Era formado em filosofia, pós-graduado em teologia, doutor em educação, educador, sociólogo, pedagogo. Integrou, desde o início, o quadro docente da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), de cuja construção foi o artífice maior.

Idealizador e mentor[editar | editar código-fonte]

  • Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ijuí – FAFI – 1957
  • Movimento Comunitário de Base – 1961
  • Museu Antropológico Diretor Pestana – MADP – 1961
  • Escola de Educação Básica Francisco de Assis – EFA – 1969
  • Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado – FIDENE – 1969
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – 1985
  • Editora UNIJUÍ – 1985
  • Mestrado em Educação nas Ciências – 1994

Reconhecimento público[editar | editar código-fonte]

  • 1967 – Cidadão Benemérito de Ijuí
  • 1992 – Professor Emérito da UNIJUÍ
  • 1999 – Prêmio Educação RS – Sinpro/RS
  • 2001 – Pesquisador Destaque – Categoria Educação e Psicologia (FAPERGS)

Obras[editar | editar código-fonte]

Suas principais obras são:

  • Trigo e Região, Um estudo de Caso, 1972;
  • Sociologia Geral, 1974;
  • Universidade Emergente, o Ensino Superior Brasileiro em Ijuí (RS), 1984;
  • Conhecimento e Educação, 1988;
  • Pedagogia, a Ciência do Educador, 1990;
  • História Visual da Formação de Ijuí, Rio Grande do Sul, 1990 (em co-autoria com Lourdes Carvalho Grzybowski);
  • A Formação do Profissional da Educação, 1992;
  • Conhecimento e Modernidade em Reconstrução, 1993;
  • A Aprendizagem na Mediação Social do Aprendido e da Docência, 1995;
  • Educação/ Interlocução, Aprendizagem/Reconstrução de Saberes, 1996;
  • Uma Hermenêutica de Minhas Aprendizagens, 1997;
  • Escrever é Preciso: O Princípio da Pesquisa, 1997;
  • Filosofia e Pedagogia na Universidade, 1997;
  • Educação: Singularizarão de Sujeitos numa mesma Tradição Cultural – Uma Leitura da Obra de Tereza Verzeri,1998;
  • Escola do Computador: Linguagens Rearticuladas, Educação Outra, 1999;
  • 4 Vidas, 4 Estilos, a Mesma Paixão, 1999 (em co-autoria com Sandra Mara Corazza, Daisy Barella da Silva e Volmir de Oliveira);
  • Ijuí, uma Cultura Diversificada, 2000;
  • Educação nas Ciências, Interlocução e Complementaridade, 2002;
  • A Educação na Família e na Escola, Temas para Reflexão e Debate, 2002 (em co-autoria com Julieta Ida Dallepiane);
  • Uma comunidade em Busca de seu Caminho, 2ª Ed., (em co-autoria com Argemiro Jabcob Brum) (a 1ª Ed., já esgotada, foi publicada em 1972, pela Editora Sulina, Porto Alegre);
  • Imaginário e Memória, 2003;
  • Francisco de Assis e a Educação Popular na UNIJUÍ, 2003;
  • Nossas Coisas e Nossa Gente (em co-autoria com Argemiro Jabcob Brum), 2003;
  • Nossas Forças, 2003.
  • Entre os 20 e 25 anos, quando realizava os estudos filosóficos e teológicos, Mario Osorio Marques (Frei Matias de São Francisco de Paula) organizou, também, um dicionário de Filosofia – Lexicon Philosophicum – em latim, em três volumes manuscritos, o qual permanece inédito, podendo os originais serem encontrados na biblioteca da família.

Referências

  1. Célia (5 de julho de 2009). «Filósofos do Brasil - Mario Osorio». Célia. Consultado em 17 de abril de 2015.