Músculo papilar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Músculos papilares são músculos que, relaxados, deixam frouxas as cordas tendílineas que abrem as valvas mitral (bicúspide) e a tricúspide e, contraídos, retesam as cordas tendílineas que fecham essas valvas. São encontrados no ventrículo esquerdo e direito do coração.


Funcão e Localização do Músculo[editar | editar código-fonte]

[1] [2] [3] [4]

A cavitação das paredes ventriculares forma uma esponja de feixes musculares – trabeculae carneae. Alguns desses feixes se tornam os músculos papilares e cordas tendíneas. Músculos papilares são projeções musculares cônicas do miocárdio com bases fixadas à parede ventricular, no ventrículo esquerdo são encontrados músculos papgilares anteriores e posteriores que são maiores que aqueles do ventrículo direito. São de grande tamanho e terminam em extremidades arredondadas, onde as cordas tendíneas se inserem. As cordas tendíneas de cada ápice do músculo papilar dirigem-se a ambas as cúspides da valva. Os músculos papilares, juntamente com as cordas tendíneas, auxiliam o funcionamento da sístole (mecanismo de contração) no átrio direito e da diástole (relaxamento) no átrio esquerdo por meio das valvas, os músculos papilares começam a se contrair antes da contração do ventrículo direito, tensionando as cordas tendíneas e aproximando as valvas. Como estão fixadas aos lados adjacentes de duas válvulas, as cordas impedem a separação das válvulas ou a sua inversão quando a tensão é aplicada as cordas tendíneas e mantida durante toda a contração ventricular (sístole) – isto é, as válvulas da valva atrioventricular direita são impedidas de sofrer prolapso (ser levadas para o átrio direito) quando a pressão ventricular aumenta. Assim, a regurgitação (fluxo retrógrado) de sangue do ventrículo direito para o átrio direito é impedida pelas válvulas. Três músculos papilares no ventrículo direito correspondem às válvulas da valva atrioventricular direita: O músculo papilar anterior, o maior e mais proeminente dos três, origina-se da parede anterior do ventrículo direito, suas cordas tendíneas se fixam às válvulas anterior e posterior da valva atrioventricular direita. O músculo papilar posterior, menor que o músculo anterior, pode ter várias partes, origina-se da parede inferior do ventrículo direito, e suas cordas tendíneas se fixam às válvulas posterior e septal da valva atrioventricular direita. O músculo septal origina-se do septo interventricular, e suas cordas tendíneas se fixam às válvulas anterior e septal da valva atrioventricular direita. ne

[5]

Referências

  1. GRAY, Henry. Anatomia. 29ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A., 1988.
  2. MOORE, Keith L.; DALLEY II, Arthur F. AGUR, Anne M. R. Anatomia orientada para a clínica. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.
  3. MOORE, K.L. Anatomia Orientada para a Clínica. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007
  4. MOORE, K. L.; PERSAUD, T. V. N. – EMBRIOLOGIA CLÍNICA, 7a ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro – RJ, 2005.
  5. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas multipla
Heart
Papillary muscles
Heart kabuki syndrome

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.