M4 (carabina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de M4A1)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.
Carabina, 5.56 mm, M4
PEO M4 Carbine RAS M68 CCO.jpg
Tipo Carabina
Local de origem Estados Unidos
História operacional
Em serviço 1994–presente
Histórico de produção
Data de criação 1984–1993
Período de
produção
1993–presente
Especificações
Peso 6,5 lb (2,95 kg)
Comprimento 33 in (838 mm)
Comprimento 
do cano
14,5 in (368 mm)
Cartucho 5.56×45mm NATO
Calibre 5,56 mm (.223)

A carabina M4 é uma variante mais curta e mais leve do rifle de assalto M16A2. A M4 é uma carabina alimentado com carregador, operado à gás por impacto direto, refrigerado a ar, 5.56×45mm NATO. Tem um cano de 14,5 in (368 mm) e uma soleira telescópica.

A carabina M4 é amplamente usada pelas Forças Armadas dos Estados Unidos e está substituindo em grande parte o rifle M16 nas unidades de combate do Exército dos Estados Unidos e do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos como a principal arma de infantaria[1][2] e rifle de serviço.

A M4 também é capaz de montar os lançadores de granadas M203 e M320. O passo distintivo em seu cano é para montar o M203 com o hardware padrão. O M4 é capaz de disparar em modos semiautomáticos e rajada de três cartuchos (como o M16A2 e M16A4), enquanto o M4A1 é capaz de disparar em modos semiautomático e totalmente automático (como o M16A1 e o M16A3).

Variantes[editar | editar código-fonte]

M4A1[editar | editar código-fonte]

M4A1 com mira óptica 4×32 TA01NSN ACOG

A Colt M4A1 é uma versão atualizada da carabina M4 de 5.56x45mm NATO. Diferente da M4 original, no selector de tiro, onde a opção de disparos remetentes é agora automática e na presença de uma calha RIS (Rail Interface System) no topo do corpo da arma, onde a pega que contém a mira é assente. Existem versões onde a calha RIS também está presente no guarda-mão, sendo esta versão a base para o programa SOPMOD (Special Operations Peculiar Modification), que permite ao soldado modificar o seu fuzil instantâneamente de modo a desempenhar melhor o papel desejado na missão. A Carabina M4A1 consiste de uma família de armas de fogo. Seguindo a direção contrária à sua linhagem temos versões anteriores do M16, todas baseadas no original AR-15 feitas pelo ArmaLite. Trata-se de uma versão mais curta e mais leve do fuzil de assalto M16A2, tendo 80% de suas peças em comum com a M16A2. O M4A1 tem opções de fogo, incluindo intermitente simples (de um em um disparo) ou "intermitente triplo" (de três em três disparos, como o M16A2) ou, ainda, a opção remetente (disparos contínuos) no lugar da "intermitente triplo".

Acessórios[editar | editar código-fonte]

Como todas as variantes da M16, a M4A1 pode ser equipada com muitos acessórios, tais como dispositivos de visão noturna, silenciadores, ponteiros laser, miras telescópicas, bipés, os lança-granadas M203 e M320, a espingarda M26 MASS, e tudo compatível com os trilhos táticos.

Outros acessórios comuns incluem a AN/PEQ-2, Advanced Combat Optical Gunsight, e M68 CCO. Miras holográficas EOTech fazem parte do pacote SOPMOD II. Visível e IR (infravermelho) luzes de vários fabricantes também são comumente associadas com os vários métodos de montagem. Tal como acontece com todas as versões do M16, o M4A1 aceita um acessório blank-firing attachment (BFA) para fins de treinamento específico.

Problemas[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser mais bem sucedida que seus antecessores, a M4A1 ainda carrega alguns problemas do M16, como a frequência com que acontecem acidentes quando seu mecanismo é submetido a sujeiras comuns no ambiente de selva, e a complexidade deste mecanismo, que torna muito trabalhoso o processo de desmontagem e manutenção. Apesar disso, é relativamente barata, por isso é usadas por várias organizações em muitos países.

Mark 18 CQBR[editar | editar código-fonte]

Um M4A1 com um Close Quarters Battle Receiver. O comprimento do cano é de 10,3 polegadas.

O Mk 18 Close Quarters Battle Receiver é um M4A1 com um receptor superior de 10,3 polegadas.[3] Contratantes atuais para o Mark 18 são a Colt e Lewis Machine & Tool (LMT) NSN 1005-01-527-2288.

Performance[editar | editar código-fonte]

Um soldado americano disparando sua carabina M4. Acoplado ao cano da arma está um lança-granadas M203.

A carabina M4 tem sido usada para operações de perto, onde o M16 seria muito longo e volumoso para ser usado com eficiência. Foi uma arma compacta, leve, personalizável e precisa. Isso veio ao custo da confiabilidade e manutenção. A falha em manter o M4 causa mau funcionamento. Isso se tornou aparente quando viu uso contínuo nos ambientes arenosos do Iraque e do Afeganistão.[4] Apesar disso, em pesquisas pós-combate, 94% dos soldados classificaram a M4 como um sistema de armas efetivo.[5]

Fabricantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Small Arms–Individual Weapons» (PDF). 3 de Novembro de 2010. Consultado em 8 de Novembro de 2010 
  2. «Commandant approves M4 as standard weapon for Marine infantry» 
  3. Johnson, Jeff. «CQB Receiver – M4A1 Carbine with10-Inch Upper Receiver». US Naval Surface Warfare Center Crane. Consultado em 2 de Maio de 2012  |trabalho= e |publicação= redundantes (ajuda)
  4. M4 Carbine Controversy – Defense Industry Daily.com
  5. https://fas.org/man/dod-101/sys/land/wsh2012/294.pdf
  6. «Malaysia has licence to make M4 assault rifles». The Star. 5 de novembro de 2007. Consultado em 22 de março de 2010. Arquivado do original em 3 de outubro de 2008 
  7. David Watters. «The 5.56 X 45mm: 2005». Consultado em 10 de março de 2010. Arquivado do original em -0708-2011  Verifique data em: |arquivodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre M4 (carabina)