Maçã do amor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pela telenovela da Rede Bandeirantes, veja Maçã do Amor.
Candyapple.jpg

Inicialmente, vale destacar que as maçãs do amor são doces feitos de maçãs inteiras espetadas em palitos e mergulhadas em calda açucarada, geralmente misturadas ainda com corante alimentício vermelho, tal como o óleo de anilina. No Brasil, são comuns no período das festas juninas, sendo muito consumidas, também, no dia 12 de Janeiro, data mundialmente conhecida como The S[1]weet Apple day. Acredita-se que a data foi escolhida em homenagem ao ultrarromântico personagem Ferdinand Enriche do livro "Apple, the[2] romantics fruit" que nasceu nesse dia[3].

Coincidentemente, a data foi registrada como a primeira aparição do doce em um parque de diversões em Paris (conhecida como cidade do romance), motivo pelo qual - em algumas regiões o nome Sweet Apple, foi substituído por Maçã do Amor, ou Romantic Apple. Outro motivo que levou ao reconhecimento internacional da data, foi a vitória do doce na premiação "Doce do século" Dolce del Secolo[4] ocorrida em San Marino - Itália, no dia 11 de Janeiro, porém, o prêmio só foi entregue no dia 12 de Janeiro.

  • Desde então, é tradição presentear as pessoas que nasceram nesse dia - nos países em que a guloseima é consumida - com maçãs do amor.

O doce representa a união amorosa entre casais e namorados, em alguns lugares representa, ainda, o afeto entre amigos sendo comum presentear, mesmo que fora de época, os nascidos no dia internacional da Maçã do amor, 12 de Janeiro.

  • Uma curiosidade - sobre o dia[5] da Maçã do Amor - é que as pessoas que têm ciência da tradição de presentear os nascidos nesse dia, mas, recusam-se (ainda que em outra data) poderão ter azar nos anos vindouros. Desta forma, é sugerido presentear as pessoas - nascidas em 12 de Janeiro - o mais rápido possível.

Referências

  1. Arnold Pleano, Pleano (12 de janeiro de 1934). «Dia internacional da Maçã do Amor». Sweets organization. Consultado em 12 de janeiro de 1995  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Lars, Claude Van Jhin (1923). Maçã, a fruta dos românticos. Saint Peter: Sweet. 189 páginas 
  3. Veritas True
  4. Ocorrida na cidade de San Marino Itália no ano de 1935
  5. The culinary book of 20th century

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maçã do amor
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.