Manny Mori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Immanuel “Manny” Mori
Immanuel “Manny” Mori
Presidente da Micronésia
Período 11 de maio de 2007 - 11 de maio de 2015
Antecessor(a) Joseph J. Urusemal
Dados pessoais
Nascimento 25 de dezembro de 1948 (68 anos)
Fefan, Chuuk, Micronésia
Primeira-dama Elina Ekiek
Profissão administrador de empresas e político

Immanuel “Manny” Mori (n. 1948) foi Presidente dos Estados Federados da Micronésia entre 2007 e 2015.

É casado com Elina Ekiek e tem quatro filhas.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Nasceu na ilha de Fefan, estado de Chuuk, e tem ascendência japonesa.[1] Estudou e se graduou na Xavier High School. Depois de sua graduação em 1969, estudou na Universidade de Guam. Obteve em 1973 um bacharelado em Administração de empresas.

Depois de completar sua educação universitária, trabalhou no Citicorp Credit em Guam. Em 1974, converteu-se em subgerente da sucursal do Citicorp em Saipan.

Em 1976 saiu do Citicorp após aceitar a posição de sub-administrador do Escritório de Segurança Social do território em Fideicomisso.

Em 1979, assumiu como Agente Fiscal Nacional do Estado de Chuuk, administrando o Escritório de Impostos e Renda. Atuou como controller do FSM Development Bank de 1981 até 1983 e posteriormente como Presidente e CEO do banco até 1997.

Finalmente, foi Vice-presidente Executivo do Banco dos Estados Federados da Micronésia de 1997 até 1999, quando foi eleito ao Congresso.

Referências

Precedido por
Joseph J. Urusemal
Presidente dos Estados Federados da Micronésia
2007 - 2015
Sucedido por
Peter M. Christian