Manobra (náutica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Velejar é a arte de Manobrar as velas em função da direcção do vento, da intensidade desse mesmo vento e do rumo que se pretende seguir. [1] Fala-se de arte porque é necessário uma perfeita compreensão das diferentes forças que vão influenciar o equilíbrio de um barco à vela. [2]

Por extensão, também se emprega o termo manobra para definir as acções relacionadas com as vela, como seja a arrumação de cabos, velas, etc.

Mais genericamente, é emprega para descrever todo o movimento de qualquer tipo de embarcação para se posicionar de um determinada maneira: manobrar um navio para acostar, manobrar um navio para a abordagem, etc.

Mudar de rumo[editar | editar código-fonte]

Mudar de rumo é uma manobra que por vezes pode necessitar um viramento de bordo, o que como o nome indica, faz passar o vento de um bordo ao outro do veleiro - de Barlavento a Sotavento (ou o inverso) - e para se efectuar essa manobra é preciso primeiro alterar a posição do leme e depois alterar a maneira como as velas estavam ajustada para as regular em função do novo rumo a seguir.

Virar de bordo[editar | editar código-fonte]

Só quando ao mudar de rumo as velas precisam de passar de uma amura à outra (de um bordo ao outro) é que é preciso virar de bordo, acção bastante complexa pois tem que haver boa coordenação entre o movimento exercido ao leme e a manobra do velame.[3]

Essa manobra pode ser feita contra a direcção do vento ou de modo que o vento passe por detrás (popa) e são :

Os termos por davante e em roda dependem unicamente de onde vem o vento [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ass. Nac. de Cruzeiros Agosto 2011
  2. Manobras de Barcos à Vela, Autor: François Chevalier
  3. Petit dictionnaire de marine R.Grüss-1943]
  4. Webventure - Agosto 2011

Prática da vela[editar | editar código-fonte]