Mansão dos mortos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No Novo Testamento da Bíblia Cristã, encontramos relatos que Jesus Cristo "ressuscitou dentre os mortos" (At 3,15; Rm 8,11; 1 Cor 15,20). Logo, anteriormente a sua ressurreição, ele foi à morada dos mortos, chamada de Mansão dos Mortos ou Infernos.

A Mansão dos Mortos é descrita pela Bíblia, como os Infernos, o Seol ou o Hades, visto que os que lá se encontram estão privados da visão de Deus,[1] segundo o Catecismo.

Já para evangélicos protestantes, apesar do Inferno, Hades e Seol terem o mesmo significado,Deus tem visão plena de tudo, inclusive do Hades, pois se preocupou em enviar seu Filho, após a morte e antes da ressurreição, até lá. Quando Cristo morreu na cruz teve em mãos a "chave da morte". Palavreado simbólico do domínio de todos os planos. Inclusive, do inferno. Apocalipse 1:18. Quem está no Hades, aguarda também o julgamento final e de lá não sairá até que este momento chegue. Quem está lá não tem acesso ao mundo daqueles que em paz dormem e vice -versa (Lucas 16:19-31)

A Bíblia cita

O apóstolo Paulo escreveu a Efésios: "Jesus desceu às profundezas da terra. Aquele que desceu é também aquele que subiu" (Ef 4, 9-10).

Segundo o Catecismo da Igreja Católica,[2] Jesus conheceu a morte como todos os seres humanos e com a sua alma esteve com eles na Mansão dos Mortos. Mas para lá foi como Salvador, proclamando a boa notícia aos que ali estavam aprisionados e, vencendo a morte, dali ressuscitou (dos mortos) no terceiro dia.

"A Boa Nova foi igualmente anunciada aos mortos…" (1Pd 4,6).

Para a igreja católica a Mansão dos Mortos e o inferno não são o mesmo lugar, uma vez que estando no inferno de lá não se pode sair, e a mansão dos mortos era onde estavam todos os justos que morreram antes da morte de Jesus. Assim o céu existia, mas apenas Enoque e Elias ascenderam até lá diretamente, mas depois Jesus conduziu os outros justos mortos também; simbolismo encontrado nas cortinas que se rasgam no templo, que seriam as portas do céus se abrindo, após a morte de Jesus na Cruz. Assim quando Jesus desce a mansão dos mortos ele busca todos os justos e os levam para o céu. Homilia datada do século IV, presente na hora santa, da manhã do sábado da aleluia, dos religiosos, narra o encontro de Jesus e dos justos, especialmente de Adão. Concluindo, a mansão dos mortos era um estado de espera, não o inferno, Erro de citação: Elemento de abertura <ref> está mal formado ou tem um nome inválidoonde estavam todos os justos que morreram esperando a vinda do Salvador Jesus.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Artigo 633 do Catecismo da Igreja Católica
  2. Artigos 631 ao 635 do Catecismo da Igreja Católica
Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.