Ressurreição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ressurreição (desambiguação).

Ressurreição (em latim: resurrectio, em grego: anastasis) significa literalmente "levantar; erguer". Esta palavra é usada com frequência nas Escrituras bíblicas, referindo à ressurreição dos mortos. No seio do povo hebreu, a palavra correlata designava diversos fenômenos que eram confundidos na mentalidade da época. O seu significado literal é voltar à vida; assim, o ato de uma pessoa considerada morta viver novamente era chamado ressurreição, que é a reencarnação espiritual no mesmo corpo, como ocorreu com Jesus Cristo no terceiro dia após sua crucificação, segundo Atos dos Apóstolos, ou na ressurreição de Lázaro, no quarto dia (já em decomposição adiantada do seu corpo que foi restaurado totalmente por Jesus Cristo) relatado segundo livros dos quatro evangelistas, livros de Mateus, Marcos, Lucas e João, na Bíblia Cristã."Pela Fé ofereceu Abraão a Isaque quando foi provado; sim, aquele que receberá às Promessas ofereceu o seu unigênito. (...) Considerou que Deus era Poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar". (Hebreus 11.17-18)

Cristianismo[editar | editar código-fonte]

A ressurreição é considerada por muitos teólogos como base para o cristianismo, já que Jesus, segundo a Bíblia, ressuscitou pessoas e ressuscitou. Entre os relatos mais conhecidos está a ressurreição de Lázaro, que teria voltado à vida após quatro dias de sua morte. O Novo Testamento relata também o caso da filha de Jairo, um dos milagres de Jesus.

Além disso no livro do Apocalipse da Bíblia Cristã, existe uma conotação escatológica para esse termo, que é a ressurreição dos mortos para o julgamento de todos os seres viventes, nos seus devidos corpos, por Deus no dia do Juízo Final.[1][2]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ressurreição

Referências

  1. Ecclesia. «Sobre a Ressurreição de Cristo, segundo São Marcos». Consultado em 01 de dezembro de 2012. 
  2. GOMES, C. Folch (1979). Antologia dos Santos Padres Paulinas [S.l.] ISBN 8505002156. 

3. Bíblia Católica Apostólica Romana Editora Mariana, 1970 (Vaticano)