Sete selos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o oratório, veja Livro dos Sete Selos.
Escatologia cristã
Diferenças escatológicas
Apocalypse vasnetsov.jpg
Portal do cristianismo

Os Sete Selos é um conceito da escatologia cristã, que vem do Livro do Apocalipse, da Bíblia cristã, onde um livro com sete selos é descrito em Apocalipse 5:1.

Os Sete Selos foram abertos pelo Leão de Judá. Apocalipse 5:5 diz: "E um dos anciões disse até mim: Não chores eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e desatar os sete selos".

Judá era geralmente o reino entregue ao príncipe herdeiro de Israel. Jesus na tradição cristã, é o Rei dos reis, e não o príncipe herdeiro. O Leão de Judá é uma referência deliberada direta a um príncipe digno "do sangue de Cristo". Os sete selos foram abertos, um a um, pelo Cordeiro. Apocalipse 5:6 diz: "E eis que, e eis que no meio do trono e dos quatro animais, e no meio dos anciãos, um Cordeiro como tinha sido morto, tendo sete chifres e sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra".

Sinais[editar | editar código-fonte]

O Cordeiro abrindo o Livro dos Sete Selos.

Cada abertura de um dos selos é seguida por um evento ou uma série de eventos. Apocalipse 6:1: "E, havendo o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê". A visão do Livro dos Sete Selos foi referida por João, em Apocalipse. Quando cada um dos quatro primeiros selos é aberto, um cavalo e seu cavaleiro aparecem. Estes são geralmente referidos como Cavaleiros do Apocalipse.

Na abertura do primeiro selo surge um cavalo branco, que representa o Anticristo, com sua falsa inocência e paz, que governa o mundo (Apocalipse 6:2).

Na segunda abertura do livro, surge outro cavalo, desta vez vermelho, ao qual foi dada a ordem de que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros (Apocalipse 6:4).

Ao abrir do terceiro selo, João vê um cavalo preto, que segurando uma balança faz ofertas exorbitantes; o que significaria a escassez dos produtos e seus preços exorbitantes. Este cavalo representa a fome, a penúria, as trocas injustas (Apocalipse 6:4).

Na abertura do quarto selo surge o último dos quatro cavaleiros, que é a representação da fome, da peste e da destruição, do qual o que estava assentado sobre ele havia a palavra Morte, e o Inferno o seguia (Apocalipse 6:7-8).

A abertura do quinto selo é seguida por uma visão daqueles que foram "mortos por causa da palavra de Deus" (Apocalipse 6:9).

Quando o sexto selo é aberto, há um grande terremoto, e os sinais aparecem no céu. (Apocalipse 6:12,14) Além disso, 144.000 servos de Deus são "selados” nas suas testas, em Apocalipse 7.

Quando o sétimo e último selo é aberto, sete anjos com suas trombetas começam a soar, um por um. Os acontecimentos do Sétimo Selo são subdivididos pelos eventos seguintes, ao soar de cada trombeta. Este selo é aberto em Apocalipse 7, e a sétimo trombeta não soa até Apocalipse 11.

Em resumo:

  • Primeiro Selo - Conquista mundial, Cavalo branco;
  • Segundo Selo – Conflito e guerra, Cavalo vermelho;
  • Terceiro Selo – Fome e escassez, Cavalo preto;
  • Quarto Selo – Morte, Cavalo Amarelo;
  • Quinto Selo – Visão do martírio, ou mártires;
  • Sexto Selo – Perturbações “cósmicas” ou sinais do céu, e a marcação dos 144 mil;
  • Sétimo Selo – Soar das sete trombetas dos sete anjos e o Juízo Final.

Estudiosos bíblicos associam os sete selos com os sete Espíritos de Deus,[1] e outros termos bíblicos referidos ao número sete.[2] Os selos podem conter símbolos comumente interpretados como a morte, a fome, as guerras mundiais, o martírio, terremotos e o Anticristo. O livro também afirma que haverá "sete trombetas" anunciando os aspectos do "Fim dos Tempos": a humanidade a ser julgada, os mares se voltando para o sangue, feridas no corpo das pessoas, epidemias, infertilidade, e a introdução das "sete taças". Essas bacias são um terço do mar, a humanidade, a água, a vida animal, os navios, as culturas, e a terra, todos sendo tragados por um abismo infinito.

Referências aos sete selos nas artes e na literatura[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Thirteen Lectures on the Operations of the Holy Ghost». STEM Publishing: The writings of W. T. P. Wolston. 1945. Consultado em 16 de setembro de 2008 
  2. «The Bible Sealed with Seven Seals». The Bible Wheel. Consultado em 16 de setembro de 2008 
  3. «Seven Seals». Darksiders Wiki. Consultado em 26 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]