Balaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Balaque
Rei de Moabe
Balaque e Balaão no monte Bamote-Baal.
Antecessor(a) Zipor (?)
Sucessor(a) Eglom (?)
Cônjuge Amina
Nascimento ???
  Moabe
Filho(s) Eglom
Pai Zipor

Balaque (em hebraico: בלקלאבה , lit. "esgotado", "devastador"[1] ou "aquele que assola"[2]) é um personagem bíblico filho de Zipor[3] e rei dos moabitas que teria mandado o profeta Balaão amaldiçoar os judeus, mas este foi impedido por sua jumenta.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Balaque ordenou ao seu exército invadir a Hesbom, a terra de Seom, rei dos amorreus, mas não obteve sucesso.[5] Como sabia que os amorreus tinha um exército numeroso, o rei moabita ordenou que viajassem até Midiã para consultar anciãos midianitas, que os disseram:

“Esta multidão vai tragar-nos tal como os bois comem a erva!”[6]

Depois disso, Balaque enviou mensageiros de Moabe e de Midiã à terra de Petor, perto do rio Eufrates, para consultar Balaão, filho de Beor, para que lhe socorresse:

“É uma gente que chegou do Egito. Cobrem toda a face da terra e estabeleceram-se perto de mim. O rei pede-te que venhas e que os amaldiçoes por nós, para que os vejamos desviarem-se da terra; porque sabemos bem como caem bênçãos sobre aqueles que tu abençoas, e também sabemos que aqueles que amaldiçoas são amaldiçoados.”[7]

Então, Balaão concordou e disse que passaria na noite. Porém, ele recusou a oferta de Balaque, mas o rei insistiu novamente.[8] Após a insistência, Balaão concordou e foi para Moabe.[9] Ao chegar em Moabe, Balaão se encontrou com Balaque no rio Arnom. O rei moabita o perguntou o por que da demora e da recusa, mas o profeta disse:

“Eu vim, sim, mas não tenho poder para dizer senão exclusivamente o que Deus me mandar proferir. Só isso falarei.”[10]

Então, Balaão acompanhou Balaque para Quiriate-Huzote para ver os sacrifícios feitos e depois o rei acompanhou para ir a Bamote-Baal para ver o povo de Israel de cima.[11]

Depois, Balaão lhe mostrou duas profecias sobre Israel a Balaque, mas ele replicou que só havia mostrado o que Deus dissesse.[12]

Pedra Moabita[editar | editar código-fonte]

Na Pedra Moabita (Estela de Mesa) cita Balaque como "rei de Moabe". O nome Balaque é mencionado na linha 31 como "bet".[13]

Segundo o Midras[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Midras, Balaque é considerado pai de outro rei moabita, que é Eglom.

Referências

  1. Werner Kaschel; Rudi Zimmer (2014). Dicionário da Bíblia de Almeida. Sociedade Bíblica do Brasil. p. 91. ISBN 978-85-311-1381-9.
  2. Thomas G. Beharrell (1867). A Complete Alphabetically Arranged Biblical Biography. Downey & Brouse. p. 81.
  3. Números 22:2
  4. FRANK KERMODE; ROBERT EDMOND ALTER (1997). Guia literário da biblía. UNESP. p. 100. ISBN 978-85-7139-167-3.
  5. Números 22:2-3
  6. Números 22:4
  7. Números 22:5-6
  8. Números 22:13-15
  9. Números 22:20
  10. Números 22:38
  11. Números 22:39-41
  12. Números 23:1-26
  13. «O Rei Balaque da Bíblia parece ter sido uma real figura histórica». SAtualizadoNews. Consultado em 5 de outubro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]