Apocalipse 22

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O "rio da água da vida" saindo do trono de Deus.
Iluminura do "Apocalipse de Urgell", nos arquivos da sé de Urgell, Espanha.

Apocalipse 22 é o vigésimo-segundo e último capítulo do Livro do Apocalipse (também chamado de "Apocalipse de João") no Novo Testamento da Bíblia cristã.[1][2] O livro todo é tradicionalmente atribuído a João de Patmos, uma figura geralmente identificada como sendo o apóstolo João.[3]

Neste capítulo, João continua descrevendo sua visão da Nova Jerusalém e encerra sua narrativa.

Texto[editar | editar código-fonte]

O texto original está escrito em grego koiné e contém 21 versículos. Alguns dos mais antigos manuscritos contendo porções deste capítulo são:

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Este capítulo pode ser dividido em quatro seções distintas:

  • "O Rio da Água da Vida" (versículos 1-5)
  • "A Hora está Próxima" (versículos 6-11)
  • "Jesus Testemunha para as Igrejas" (versículos 12-17)
  • "Um Alerta" (versículos 18-19)
  • "Virei com Pressa" (versículos 20-21)

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Continuando a descrição da Nova Jerusalém, o anjo descreveu para João o "rio da água da vida", que nasce no trono do Cordeiro, e a "árvore da vida". Ele reafirma a promessa do fim dos tormentos terrenos para os que permaneceram fieis, a vida eterna na presença de Deus (Apocalipse 22:1-5).

Já no encerramento do livro, João então afirma a veracidade de suas visões e reafirma que a hora está chegando:

«Eu, João, sou o que ouvi e vi estas coisas. Quando as ouvi e vi, prostrei-me para adorar ante os pés do anjo que mas mostrava. Ele me disse: Vê não faças tal; sou servo contigo, com teus irmãos, os profetas, e com todos aqueles que guardam as palavras deste livro; adora a Deus. Disse-me também: Não seles as palavras da profecia deste livro, porque o tempo está próximo. Quem faz injustiça, faça-a ainda; quem está sujo, suje-se ainda; quem é justo, justifique-se ainda; e quem é santo, santifique-se ainda.» (Apocalipse 22:8-11)

Logo em seguida, o próprio Cordeiro testemunha, reafirmando-se como o Alfa e o Ômega e nomeando-se como Jesus. Ele promete a árvore da vida e a entrada na Nova Jerusalém aos bem-aventurados e reafirma que de fora ficarão os pecadores e mentirosos. E termina: "Eu sou a raiz e a geração de Davi, a estrela brilhante e da manhã" (Apocalipse 22:12-17).

João termina alertando contra qualquer tentativa de acrescentar ou retirar qualquer coisa do livro do Apocalipse, prometendo a maldição de Deus aos que o fizerem. E confirma que não tarda a horá que Jesus virá antes de se despedir (Apocalipse 22:18-21).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Halley, Henry H. Halley's Bible Handbook: an abbreviated Bible commentary. 23rd edition. Zondervan Publishing House. 1962.
  2. Holman Illustrated Bible Handbook. Holman Bible Publishers, Nashville, Tennessee. 2012.
  3. Evans, Craig A (2005). Craig A Evans, ed. Bible Knowledge Background Commentary: John, Hebrews-Revelation. Colorado Springs, Colo.: Victor. ISBN 0781442281 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]