Manuel Heleno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manuel Heleno
Nome completo Manuel Domingues Heleno Júnior
Nascimento 1894
Monte Real, Leiria
Morte 1970 (76 anos)
Lisboa
Nacionalidade Português
Ocupação Arqueológo
Principais trabalhos Subsídios para o estudo da regência de D. Pedro, duque de Coimbra (1933)

Manuel Domingues Heleno Júnior (Leiria, 1894Lisboa, 1970) foi um arqueólogo português que, desde muito cedo mostrou-se muito interessado pelos temas da História e da Arqueologia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou a sua actividade profissional como professor no Liceu Camões e mais tarde no Liceu de Passos Manuel.

Foi convidado para Professor Assistente, progredindo depois para Professor Auxiliar e chegando, em 1933, a Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, chegando a Director da mesma em 1959. Entretanto, em 1921, começara a desempenhar funções de Conservador do Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, onde cria ligações com José Leite de Vasconcelos, fundador do mesmo museu.

Levou a cabo inúmeras intervenções arqueológicas em Portugal, prestando especial atenção ao megalitismo no Alentejo, onde realizou trabalhos nos concelhos de Coruche, Montemor-o-Novo, Arraiolos e Estremoz.

Fundou a revista Ethnos, do Instituto Português de Arqueologia e História e do Centro de Estudos Históricos e Arqueológicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (actual Centro de História da Universidade de Lisboa).

Foi director do Museu Nacional de Arqueologia até 1964.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A geografia no ensino secundário (1919);
  • Cartailhac e a Arqueologia portuguesa (1922);
  • Antiguidades de Monte Real (1922);
  • Do estudo e origem da moeda : lição de abertura da cadeira de numismática (1924);
  • Lição inaugural da cadeira arqueologia: ano lectivo de 1926-1927 (1930);
  • Colaboração portuguesa nos descobrimentos náuticos das outras nações (1932);
  • Grutas artificiais do Tojal de Vila Chã (Carenque) (1933);
  • Os descobrimentos marítimos dos portugueses e os progressos da Geografia (1933);
  • Subsídios para o estudo da regência de D. Pedro, duque de Coimbra (1933);
  • Os escravos em Portugal (1933);
  • O descobrimento da América (1933);
  • Os portugueses no Congo : Duarte Lopes (1933);
  • Tampas sepulcrais insculturadas da época do bronze (1933);
  • Notícias de alguns instrumentos neolíticos de grande cumprimento (1933);
  • O problema capsense : contribuição portuguesa para a sua revisão : comunicação (1949);
  • Sarcófago romano da região de Vila Franca de Xira : parecer (1949);
  • Arqueologia de Elvas : notícia preliminar : parecer apresentado na sessão da 2a Sub-Secção da 6a Secção da J. N. E. de 17 de Dezembro de 1949 (1951);
  • Algumas palavras sobre Leite de Vasconcelos (1952);
  • O tesouro da Borralheira (1953);
  • Notas sobre algumas estações da época lusitano-romana (1953);
  • Elogio do professor doutor José Maria de Queiroz Veloso (1958);
  • A "villa" lusitano-romana de Torre de Palma (Monforte) (1962);
  • Programa para a instalação do Museu Etnológico Dr. Leite de Vasconcelos na Cidade Universitária (1965);
  • Estação lusitano-romana da Praça da Figueira (1965);
  • Um quarto de século de investigação arqueológica (1965);
  • Em defesa do património arqueológico da nação : alguns pareceres apresentados à Junta Nacional da Educação (1966);
  • Elogio da ciência : discurso proferido pelo director da Faculdade de Letras de Lisboa, prof. doutor Manuel Heleno, no dia da Universidade de Lisboa em 22-1-1964 (1966);
  • O professor Henri Breuil (1967);
  • Bosch Gimpera (1967);

Ligações externas[editar | editar código-fonte]