Maria Zeferina Baldaia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Zeferina Baldaia
Atletismo
Nome completo Maria Zeferina Rodrigues Baldaia
Modalidade maratona
Nascimento 29 de agosto de 1972 (47 anos)
Nova Módica, Minas Gerais
Nacionalidade Brasil brasileira

Maria Zeferina Rodrigues Baldaia (Nova Módica, 29 de agosto de 1972) é uma maratonista profissional brasileira.

Origem[editar | editar código-fonte]

Maria Zeferina trabalhou como doméstica e ajudante geral em uma indústria de Sertãozinho. Seu último trabalho antes de começar a correr foi como bóia-fria nos canaviais de Sertãozinho.

Atleta[editar | editar código-fonte]

Disputou duas edições da São Silvestre. Em 2000, ficou em 11º lugar, sendo a 7ª na classificação geral. Em 2001, venceu a prova, tornando-se a terceira atleta brasileira a vencer a corrida. No mesmo ano, venceu também a Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte. No ano seguinte, em 2002, venceu a Corrida de Reis em Cuiabá-MT, sendo até hoje a recordista desta prova, com o tempo de 34’15”.

Em 2008 venceu a Meia Maratona do Rio de Janeiro e a Maratona Internacional de São Paulo.

Em 2009, ficou em terceiro lugar na Corrida de Reis, sendo a melhor brasileira colocada na corrida.[1]

Política[editar | editar código-fonte]

Filiada ao PSDB, disputou em 2008 as eleições municipais na cidade de Sertãozinho, tendo sido eleita no cargo de vereadora para a legislatura 2009–2012.

Documentário[editar | editar código-fonte]

Em 2012 foi lançado o documentário Maria, de Marcella Aranda, Flaviane Silos, Junior Angeloti e Magali Aranda, onde a atleta conta sua história, desde a chegada de sua família no interior de São Paulo até a sua vitória na São Silvestre.

Referências

  1. «Africanos fazem a festa e vencem 26ª Corrida de Reis». Consultado em 11 de janeiro de 2010 
Athletics pictogram.svg Este artigo sobre um(a) atleta, integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.