Marmeleira (Rio Maior)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Vila da Marmeleira 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Vila da Marmeleira está localizado em: Portugal Continental
Vila da Marmeleira
Localização de Vila da Marmeleira em Portugal Continental
Mapa de Vila da Marmeleira
Coordenadas 39° 16' N 8° 50' O
município primitivo Rio Maior
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 8,69 km²
Outras informações
Orago São Francisco de Assis

Marmeleira é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Rio Maior, com 8,69 km² de área e 437 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 50,3 hab/km².

Foi criada em 1878, por desanexação de São João da Ribeira. Foi elevada a vila por decreto ditatorial do general Óscar Carmona em 19 de Abril de 1927. Em 30 de Junho de 1989, a vizinha freguesia de Assentiz foi desmembrada da Marmeleira. Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[1] sendo o seu território integrado na freguesia de Marmeleira e Assentiz.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Marmeleira [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 286 1 420 1 444 1 495 1 422 1 377 1 323 1 206 1 008 967 393 411 437

Nos censos de 1864 e 1878 não figura como freguesia, sendo uma povoação da freguesia de São João da Ribeira. Com lugares desta freguesia foi criada em 1989 a freguesia de Assentiz

Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 68 53 196 94 16,5% 12,9% 47,7% 22,9%
2011 72 39 227 99 16,5% 8,9% 51,9% 22,7%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

História[editar | editar código-fonte]

A freguesia de Marmeleira foi criada no ano de 1878, tendo pertencido até a data à freguesia de São João da Ribeira. A sua área era então superior à actual, pois até 30 de Junho de 1989 nela esteve incluída a actual freguesia de Assentiz. O grande desenvolvimento da freguesia ocorreu nos finais do séc. XIX.

Devido a um grande crescimento industrial, comercial e agriculta, aliado a uma invejável condição sócio-económica, a junta Civil da freguesia da Marmeleira decidiu, no início do século passado, enviar uma petição ao Ministério do interior no sentido de ser elevada a vila. A 19 de Abril de 1927, Óscar Carmona assinava o decreto onde se podia ler: “É elevada à categoria de vila a freguesia de Marmeleira, do concelho de Rio Maior, a qual passa a denominar-se Vila da Marmeleira.”

A etimologia do topónimo Marmeleira, está ligada à existência de um marmeleiro no local onde a freguesia nasceu, o qual teria sido plantado no séc. XVI por Antonio Faria, que trouxe da Índia o arbusto.

Pensa-se que as origens da povoação sejam do séc. XVI, mas a tradição faz recuar o seu povoamento a eras mais remotas, falando de tesouros escondidos no monte de São Gens, onde estaria um aduar mourisco com o seu castro. A povoação pertencia à província da Batalha e seria refúgio das habitantes de São João da Ribeira, centro importante que tinha naquele monte o dispositivo contra prováveis incursões dos alcaides dos castelos de Porto de Mós ou Alcanede.

É possível que as terras de Marmeleira tenham pertencido ao couto do Mosteiro de Alcobaça, havendo também a hipótese de ter sido ao couto do Mosteiro de Almoster. O primeiro donatário terá sido S. Francisco de Abreu, por doação de D. João IV. Sabe-se que parte das terras da freguesia, sobretudo na Ventuzela, tornaram-se foreiras dos condes de Sabugosa.

A igreja paroquial, dedicada a São Francisco de Assis, foi mandada construir no séc. XVII pelo Abade de Alcobaça, para os povos da localidade e arredores que, devido às cheias do Rio Maior, interrompiam as comunicações com São João da Ribeira, ficando assim privados de assistência religiosa. Na frente do templo tem a inscrição de 1755, referente a restauração e alargamento do templo. Já no decorrer do séc. XX sofreu várias remodelações e obras de ampliação e ganhou a configuração actual, que mostra um edifício de linhas bastantes sóbrias.

A vila da Marmeleira, situada num planalto com cerca de 100m de altitude, oferece, a partir do miradouro, uma bela vista de toda a freguesia. As ruínas da praça de touros, a única que existiu no concelho, são outra das atracções da freguesia.

Origem do Nome[editar | editar código-fonte]

O topónimo de "Marmeleira" terá tido origem quando trouxeram para esta terra um marmeleiro vindo da Índia.

Actividades económicas[editar | editar código-fonte]

Agricultura, agro-pecuária, comércio e lagar de azeite

Festas e romarias[editar | editar código-fonte]

Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto)

Património cultural e edificado[editar | editar código-fonte]

Igreja matriz

Outros locais de interesse turístico e cultural[editar | editar código-fonte]

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Nógados da Vila da Marmeleira, bolos de noiva, enguias à moda de Paul e carne de porco à Talim-Talão

Colectividade[editar | editar código-fonte]

  • Grupo Os Amigos de Vila da Marmeleira
  • Banda Filarmónica da Casa do Povo de Vila da Marmeleira

Referências

  1. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]