Matriarca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Matriarca foi um termo cunhado no século XIX no âmbito dos estudos antropológicos, para indicar uma figura da mulher e mãe que assume uma posição dominante num determinado grupo social. Nas sociedades modernas, as matriarcas são geralmente mulheres já avós que, num modelo familiar alargado, têm um papel predominantemente e por vezes despótico com relação a outros membros da família.

Na biologia, nomeadamente no caso dos cavalos, a matriarca é uma égua normalmente de mais idade que possui posição superior a outras éguas, em geral todas aparentadas e seus potros.

Sobre alguns felinos, mais especificadamente 'gatos', "matriarca" é a felina (ex: a gata) que apresenta 3 cores na coloração dos pelos corporais. Para os felinos, só é possivel apresentar as "3 cores do matriarcado" caso sejam fêmeas (gatos machos que apresentam as 3 cores são na quase totalidade dos casos, inferteis/geneticamente incapazes de reproduzirem-se). As "três cores do matriarcado" são o preto, o branco e o marrom/laranja/avermelhado/amarelado. Gatos que possuem as 3 cores são invariavelmente fêmeas ou machos-inferteis).

Também é usado para designar o elemento de maior grau hierárquico da magnífica família marsupialis.