Maude Fealy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maude Fealy
Nome completo Maude Mary Hawk
Nascimento 4 de março de 1883
Memphis, Tennessee, EUA
Nacionalidade norte-americana
Morte 16 de dezembro de 1962 (76 anos)
Woodland Hills, Califórnia, EUA
Ocupação Atriz
Atividade 1900-1958
Cônjuge Louis Hugo Sherwin (1907-1909 divórcio)
James Durkin (1909-1917 divórcio)
John Cort,Jr. (1920-1923)
IMDb: (inglês)

Maude Fealy (Memphis, 4 de março de 1883 - Woodland Hills, 9 de novembro de 1971) foi uma atriz norte-americana da era do cinema mudo e uma das poucas cuja carreira sobreviveu com a chegada do cinema falado.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida em Memphis, em 1883, era filha de James Hawk e da atriz Margaret Fealy. Com a morte do pai, sua mãe casou novamente com Rafaello Cavallo, primeiro maestro da Orquestra Sinfônica de Pueblo, no Colorado, estado onde moraram por boa parte da vida. Aos 3 anos, Maude já atuava no palco com sua mãe e fez sua estreia na Broadway, com ela, na peça Quo Vadis, em 1900.[1] Entre 1901 e 1902, excursionou pela Inglaterra com William Gillette e entre 1902 e 1905 esteve na companhia teatral de Henry Irving. Em 1907 estava de volta aos palcos dos Estados Unidos.[1][2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro filme mudo foi em 1911, pela Thanhouser Company, trabalhando em mais 18 filmes entre 1911 e 1917.[2] Depois disso, ela ficaria fora das telas do cinema por 14 anos. Entre 1912 e 1913, ela organizou e estrelou peças para a Companhia Fealy-Durkin e no ano seguinte começou uma turnê pelo país.[1] Ficou famosa escrevendo peças de teatro. Atuou em diversas cidades, as primeiras com sua mãe. Lecionou em Grand Rapids, Michigan; Burbank,Califórnia; e em Denver, no Colorado. Por volta de 1930, mudou-se para Los Angeles, onde se envolveu com o Federal Theatre Project e aos 50 anos de idade passou a interpretar papéis secundários no cinema.[1][3][2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em Denver, ela conheceu o crítico de drama de um jornal local,[2] Louis Hugo Sherwin, filho da cantora de ópera, Amy Sherwin. Os dois se casaram em segredo em 15 de julho de 1907, pois a mãe de Maude era controladora e não o aprovava.[3] O casal se separou logo depois e se divorciou em Denver, em 1909.[3][4]

Maude se casou novamente, desta vez com o ator James Durkin[3] mas acabou em divórcio mais uma vez, em 1917. Logo após seu divórcio, ela conheceu James E. Cort, mas o casamento foi anulado em 1923 e este seria seu último casamento e ela não teve nenhum filho com nenhum dos maridos.[5][2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Maude faleceu em 10 de novembro de 1971, aos 88 anos, no Hospital e Casa de Repouso para Artistas da TV e do Cinema, em Woodland Hills, Los Angeles, Califórnia.[6] Seu corpo foi sepultado na capela do Mausoléu dos Salmos, no Hollywood Forever Cemetery.[2]

Filmografia parcial[editar | editar código-fonte]

Sunset Magazine, 1901

Referências

  1. a b c d e Katie Rudolph (16 de novembro de 2015). «Actress Maude Fealy: Called Denver 'Home'». Biblioteca Pública de Denver 
  2. a b c d e f «Miss Maude Fealy...the Beauty and the Actress». Historic Memphins. Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  3. a b c d «Maude Fealy Married. Actress Secretly Wedded A Dramatic Critic In Denver On July 15». The New York Times. Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  4. James Durkin ; Internet Broadway Database(IBDb.com)
  5. «Cort Divorce Revoked As Wife Denies Claim. Mrs. Cort Declares She Knew Nothing Of Decree Until She Read About It». New York Times. 30 de junho de 1923. Consultado em 13 de fevereiro de 2018. 
  6. «Maude Fealy, Character Actress, Dies». Santa Cruz Sentinel. Associated Press. 11 de novembro de 1971 

Ligações exernas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maude Fealy