Medicamento órfão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O medicamento órfão é um status dado a medicamentos que tratam doenças raras por um órgão regulatório de saúde oficial do país. Para o FDA é considerado medicamento órfão aqueles que tratam de doenças que atingem menos de 200 000 americanos.[1] Para a União Europeia este tipo de medicamento são aqueles que atingem não mais do que cinco em cada 10 000 pessoas e as doenças tratadas com eles sejam crônicas debilitantes ou coloquem a vida em risco.[1] De acordo com a Anvisa os órfãos são indicados para incidência de doenças menor que 5 : 10 000.[2]

Notas e referências

  1. a b POP. «Fármaco contra cancro da pele recebe estatuto de medicamento órfão». Consultado em 11 de março de 2010. 
  2. Anvisa. «Consulta Pública nº 51, de 1º de setembro de 2006» (PDF). Consultado em 11 de março de 2010. 

Ver também[editar | editar código-fonte]