Modelo em espiral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Modelo em espiral é um processo de desenvolvimento de software que combina elementos de projeto prototipação-em-etapas, em um esforço para combinar as vantagens dos conceitos de top-down e bottom-up, acrescentando um novo elemento, a análise de riscos que falta a esses paradigmas.

História[editar | editar código-fonte]

O modelo em espiral foi definido por Barry Boehm em seu artigo de 1988 A Spiral Model of Software Development and Enhancement. Este modelo não foi o primeiro a discutir o Desenvolvimento iterativo e incremental, mas ele foi o primeiro modelo a explicar o porque do modo iterativo. Como originalmente antevisto, as iterações têm uma duração típica de 6 meses a dois anos. Cada fase inicia com um objetivo esperado e termina como uma revisão pelo cliente do progresso (que deve ser interna) e assim por diante. Esforços de análise e engenharia são aplicados em cada fase do projeto, com um olho focado no objetivo do projeto.

Aplicação[editar | editar código-fonte]

Para uma típica aplicação, o modelo em espiral deverá significar que se tem uma visão grosseira dos elementos como uma aplicação utilizável, adicionando características nas fases e, a determinado ponto, o gráfico final.

O modelo espiral é usado com mais freqüência em grandes projetos. Para pequenos projetos, os conceitos de desenvolvimento de software ágil torna-se uma alternativa mais viável. O Exército dos Estados Unidos tem adotado o modelo em espiral para seus programas dos Sistemas de combate do futuro.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

  • Suporta mecanismos de redução de risco
  • Inclui interações
  • Reflete as práticas reais da engenharia atual
  • Apresenta uma abordagem sistemática
  • Estimativas (por exemplo: cronogramas) tornam-se mais realísticas com o progresso do trabalho, porque problemas importantes são descobertos mais cedo.
  • É mais versátil para lidar com mudanças (sempre inevitáveis) que desenvolvimento de software geralmente exigem.
  • Engenheiros de software (que sempre estão impacientes com alongamento da fase de projeto) podem começar o trabalho no sistema mais cedo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]