Monica (foguete)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Monica, foi o nome atribuído a uma série de foguetes de sondagem de pequeno porte de origem Francesa. Ao menos seis versões dele foram construídas, variando de 3,05 a 6,27 m de altura e 62 a 154 kg de peso, tendo sido lançadas várias vezes entre 1955 e 1962 a partir de Bachar e Hammaguir na Argélia e da Île du Levant na França.

Origem[editar | editar código-fonte]

Ao final da década de 40, a Societe Europeene de Propulsion (SEPR) iniciou o desenvolvimento de um pequeno foguete de sondagem meteorológica chamado SEPR 35. Ele deveria ser um foguete de três estágios movido a combustível sólido, usando os componentes disponíveis na época. O primeiro estágio, usava combustível do tipo EDB (base dupla extrudada), gerando 4,5 kN durante 3 segundos, já o segundo e terceiro estágios, usavam combustível do tipo APK (perclorato de amônio e potássio), gerando 0,5 kN durante 15 e 5,5 segundos respectivamente.[1]

Quando em 1952, o primeiro combustível sólido para foguetes, a base de materiais compostos (Plastolite), se tornou disponível, ele foi usado numa nova versão do foguete SEPR 35, com três granulações diferentes: Melanie (Plastolite), Theodore e Oreste (Epictète), uma para cada estágio.[1]

Nesse mesmo ano, para permitir a participação da França no Ano Internacional da Geofísica em 1957, o CASDN (Comité d'Action Scientifique de Défense Nationale), encomendou à DEFA (Direction des Etudes et Fabrications d'Armement) a adaptação de 15 foguetes de sondagem Veronique, porém devido a toda a restrição orçamentária da época, esse projeto não seguiu adiante. Como alternativa, o CASDN propôs à empresa ATEF (Association Technique pour l'Etude des Fusées), a adaptação do foguete SEPR 35 para a missão.[1]

Em 1954, a ATEF recebeu da STAé (Service Technique de l'Aéronautique), o primeiro pedido de 50 foguetes ATEF-14, que mantinha a concepção geral do conhecido foguete SEPR 35. Durante o terceiro lançamento deste, em 1955, o foguete foi rebatizado para Monica. No entanto, os experimentos panejados para o Ano Internacional da Geofísica, requeriam um foguete mais potente. Quinze foguetes Monica dessa nova geração (os modelos IV e V), equipados com estágios superiores maiores, foram encomendados em 1956.[1]


Os diferentes modelos da série Monica de foguetes.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Os foguetes Monica, foram desenvolvidos a partir de opções de granulações de combustível bem definidas e seus respectivos motores, sendo: Melanie e Prosper, com 16 cm de diâmetro e Theodore e Oreste, com 13 cm de diâmetro, por exemplo:[1]

  • Monica I: 1 x Melanie + 1 x Theodore + 1 x Oreste,
  • Monica II: 1 x Melanie + 1 x Theodore + 1 x Theodore,
  • Monica III: 2 x Melanie + 1 x Prosper + 1 x Theodore,
  • Monica IV: 1 x Melanie + 1 x Prosper + 1 x Prosper (ou 2 x Melanie + 1 x Melanie + 1 x Prosper)
  • Monica V: 2 x Melanie + 1 x Prosper + 1 x Prosper.


Características de granulação dos Motores da série Monica de foguetes.
Tipo Altura
(m)
Diâmetro
(cm)
Massa do
combustível
(kg)
Impuldo total
(kN)
Tempo de
combustão
(s)
Melanie 1,06 16 15 3,1 5
2 x Melanie [nota 1] 2,17 16 30 6,2 5
Prosper 1,18 16 23,5 4,7 10
Theodore 0,81 13 9,4 1,8 10
Oreste 0,49 13 3,6 0,68 8


Características da série Monica de foguetes.
Tipo I II III IV V
Altura (m) [nota 2] 3,05 3,37 4,84 5,11 6,27
Massa total (kg) 62 71 118 123 154
Carga útil (kg) 15 15 15 15 15
Apogeu (km) 53 103 145 94 160

O programa Monica, enfrentou vários problemas técnicos durante o desenvolvimento. O principal deles era o fato de que os foguetes possuíam uma relação altura/diâmetro muito alta, o que os tornava instáveis. Além disso, apesar das melhorias constantes, a carga útil de apenas 15 kg, rapidamente se mostrou insuficiente. O programa em si, foi cancelado em 1961, mas apesar disso, alguns exemplares remanescentes, foram lançados em 1962 e 1963, e o seu primeiro estágio (Melanie), continuou sendo usado por vários anos em diferentes modelos de outros foguetes.[1]

Notas

  1. O nome exato do "duplo Melanie", é desconhecido.
  2. A altura dos foguetes dependia do tamanho da coifa e da presença ou não do compartimento de paraquedas.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]