Monster (site)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monster Brasil
Tipo Empresa de recrutamento online
Slogan Siga a sua paixão.
Fundação 1 de agosto de 2007 (10 anos)
Sede Brasil, São Paulo, SP
Pessoas-chave Rodolfo Ohl
Empregados 5600 (Monster Worldwide)
Website oficial www.monster.com.br

Monster é um site de carreiras e recrutamento para empregadores e candidatos mantido pela empresa norte-americana Monster Worldwide (NYSE: MWW). O site consta entre as 50 páginas mais visitadas sites no internet[1].

No dia 3 de fevereiro de 2010, o Monster Worldwide comprou o Yahoo! HotJobs,[2] até então segundo maior portal de recrutamento online do mundo, atrás do CareerBuilder. Com os dados anteriores a essa compra, o Monster contabilizava 14.472 milhões de visitantes únicos.[3]

Em março de 2009 a empresa abriu um escritório em São Paulo[4]

Monster no Brasil[editar | editar código-fonte]

História do Monster no Brasil[editar | editar código-fonte]

O Monster veio ao Brasil em Agosto de 2007, trazida pela Corporate Monster, sediada em Maynard, Massachusetts nos EUA. A escolha de trazer a empresa ao país era estratégica para os líderes, que acreditavam na potencialidade do brasileiro e viam aqui um mercado em crescimento, no qual deveriam estar presentes. A partir de setembro de 2008, Rodolfo Ohl passou a chefiar o escritório do Monster.

O objetivo do Monster Brasil é trazer para o mercado nacional a missão da Corporate Monster: incentivar o trabalhador brasileiro a melhorar suas vidas.

De modo idêntico ao algoritmo do Monster internacional, o site brasileiro disponibiliza gratuitamente o serviço aos candidatos. O interessado se cadastra na ''database'' do Monster Brasil com até três currículos diferentes, deixando-os a disposição das empresas que comprarem acesso a esse banco de dados. O sistema do Monster Brasil é o único que permite upload de informações multimédia.

O sistema de buscas do site permite filtragem tanto para os candidatos, que podem selecionar as vagas de acordo com a localização e tipo do emprego, quanto para os empregadores, que têm acesso aos candidatos que satisfizerem suas necessidades.

Identidade Organizacional do Monster[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

Segundo o site do Monster, a missão da empresa é "contribuir para o sucesso profissional dos nossos usuários em todas as fases de suas vidas".[5]

Visão[editar | editar código-fonte]

O Monster avalia que o mercado de trabalho e o trabalhador não buscam mais apenas satisfação momentânea no emprego, mas também está em busca de controle e perspectiva. Tendo isso em mente, o Monster trouxe às outras empresas de recrutamento online a noção de incentivar os candidatos a encontrar o emprego de seus sonhos, mudando o conceito no mercado: a busca de satisfação pessoal a partir do sucesso profissional.

Trumpsauro[editar | editar código-fonte]

Trumpasaurus (carinhosamente apelidado de Trump) é o nome do mascote do Monster, uma das nove criaturas criadas por Alan Downing. O nome vem da palavra trump, que em inglês significa "trunfo". O pequno monstro representaria, portanto, o trunfo do candidato ao procurar um emprego e ter sucesso na vida profissional e pessoal.

CEO’s do Monster[editar | editar código-fonte]

Sal Iannuzzi é o atual presidente e CEO do Monster Worldwide desde abril de 2007 e é membro da Diretoria Executiva desde julho de 2006. Antes de participar do time do Monster, Iannuzzi começou uma gestão como presidente da Motorola em janeiro de 2007.

Invasão de hackers[editar | editar código-fonte]

Em 2007 foram roubados dados cadastrais de 1,6 milhões de acessos do site do Monster americano.[6]

Em janeiro de 2009 foi a vez do Monster UK (monster.co.uk) ser alvo de hackers que tiveram acesso aos dados cadastrais de 4,5 milhões de usuários..[7]

Depois desses ataques, a equipe de segurança da informação do Monster alterou alguns processos e procedimentos internos que melhoraram as condições de segurança do site. Ainda assim, o Monster passou a recomendar aos seus clientes que coloquem somente as informações pedidas no cadastro e que fiquem atentos também aos e-mails enviados em nome da empresa, a fim de evitar ataques do tipo phishing e spoofing.

Referências

  1. info.monster.com: Dados da empresa e comScore, acessado em 5 de novembro de 2009
  2. «Monster to Acquire HotJobs Business and Enter into Multi-year TrafficAgreement with Yahoo!» (em inglês). About-monster.com. Consultado em 26 de abril de 2009 
  3. «Americans Turn to Career Sites During Economic Downturn». Comscore.com. 28 de julho de 2009. Consultado em 5 de novembro de 2009 
  4. «Monsterbrasil.com abre escritório em São Paulo e amplia equipe». Revistafatorbrasil.com.br. Consultado em 5 de novembro de 2009 
  5. «Sessão "Sobre Nós" no site do Monster». Monster.com.br. Consultado em 26 de abril de 2010 
  6. «Hackers roubam dados de usuários do monster.com». G1. 22 de agosto de 2007. Consultado em 5 de novembro de 2009 
  7. «Hackers roubam dados de 4,5 milhões de pessoas em site de empregos britânico». G1. 27 de janeiro de 2009. Consultado em 5 de novembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]