Museu Nossa Senhora Aparecida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Museu Nossa Senhora Aparecida é o museu que reúne objetos da região de Aparecida, no estado de São Paulo, com destaque para as peças arqueológicas e instrumentos sacros. Foi inaugurado em 8 de setembro de 1956 por Dona Conceição Borges Ribeiro Camargo (professora e historiadora da cidade de Aparecida) e pelo cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Mota, primeiro arcebispo de Aparecida.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro local de funcionamento foi o prédio das oficinas gráficas de artes sacras de Aparecida, no Convento das irmãs canisianas, na rua Dr. Oliveira Braga, 80, centro da cidade de Aparecida.

Mais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi reaberto em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar. Ele reúne um acervo diversificado, com seções de arte popular, numismática, selos religiosos, mineralogia, alfaias, paramentos, e uma rica coleção de pequenas imagens do século XVII e XVIII. No ano de 2005 sofreu uma reforma, agora tendo como conteúdo apenas artigos marianos - que remetem a vida de Maria. Também estão expostos no atual museu a famosa pedra do milagre do "cavaleiro ateu", a "corrente do milagre do escravo Zacarias", as rosas de ouro doadas pelos papas, entre outros objetos, tais como imagens do século XVIII e XIX. Também faz parte do museu a Casa do Ouro.

Atualmente o museu está situado no 1º andar da torre da basílica.