Museu de Arte de Nuuk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O museu de arte de Nuuk (em dinamarquês: Nuuk Kunstmuseum) é um museu de arte em Nuuk, a capital da Gronelândia[1]. O museu é possui aproximadamente 650 metros quadrados, é localizado no bairro de Kissarneqqortuunnguaq, em Nuuk. O museu possui uma coleção vasta de itens coletados pelo empresário e empreiteiro Svend Junge e sua mulher, Helene. Ao todo, a coleção no museu conta com mais de 700 peças, contendo figuras em pedra sabão, marfim e madeira, gráficos, desenhos, aquarelas e pinturas. Além disso, em particular, o espaço contém uma coleção de mais de 150 pinturas, feitas com tinta a óleo e quadros de ouro de Emanuel A. Pedersen, penduradas pelas paredes. [2]

História[editar | editar código-fonte]

A família Junge acumulou peças da região desde 1940. O casal dinamarquês comprou diferentes elementos de literatura, arte, postais e outros artefatos encontrados durante toda sua vida. Após uma longa vida, em virtude da relação com o lugar, o casal presenteou Nuuk e seus cidadãos, em 22 de maio de 2005, sendo o Museu de Arte de Nuuk fundado na antiga Igreja Adventista de Kissarneggortuunnguaq, em Nuuk[3][4]. A O museu foi entregue aos cidadãos do município no mesmo dia e desde então é administrado pelo município de Kommuneqarfik Sermesooq, que é o governo local[5]. Após sua fundação, os projetos de se tornar um museu de arte com a história de Nuuk foi consolidado e inaugurado em 21 de junho de 2007, dia nacional da Groenlândia.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Com a consolidação do lugar, em 2007, o museu conta com coleções de Svend Junge e Helene Junge Perdersen. Sua maior característica consiste na misturas de artes e tesouros coletados na Groenlândia. Há um grande acervo de peças que estimulam os sentidos dos visitantes e contam um pouco da peculiar daqueles da história da região. A natureza foi o maior fascínio de Emanuel Pedersen, pintor que possui o maior número de pinturas do acervo. Junto a isso, há também diferentes tipos de amuletos e peças que trazem a crença tradicional do lugar, com aspectos mágicos e espirituais exibido no museu.[3]

Além destes fatos, há coleções de artistas como Harald Motke (1871-1960), Christine Deichmann (1869-1945), Anne-Birthe Hove (1951-2002), Naja Rosing Asvid (1966), Buuti Pedersen (1955) e Miki Jacobsen (1965), mais contemporâneas da localidade, utilizando materiais como dentes, pedra-sabão e osso[5]. A coleção de arte privada e artesanato conta com contribuição para novos artistas e espaços multimídia que mostram o patrimônio da Groenlândia[3].

O museu ainda conta com a Niels Lynge's House, a casa do pintor, poeta, vigário e artista da Groenlândia nos anos 60, e também o Museu da Cidade de Nuuk, que abriu no Verão de 2016, no porto colonial, onde exibe alguns artefatos, fotos, pinturas e esculturas da cidade de Nuuk.[4]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

1- Os retratos dos maiores contribuintes do museu, Svend e Helene Junge, pintados pelo artista Christian Rosing, em 2000, estão na entrada do Museu de Arte de Nuuk[4].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b www.kunstmuseum.gl
  2. «Nuuk Art Museum». Wikipedia (em inglês). 2 de outubro de 2016 
  3. a b c «Nuuk Art Museum - a private art collection open to the public». Visit Greenland (em inglês) 
  4. a b c «Nuuk Art Museum – Greenlandtoday». greenlandtoday.com (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2017 
  5. a b «Nuuk Art Museum». museu.ms (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2017 


Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.