MyHeritage

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
MyHeritage
Logotipo oficial
Proprietário(s) Gilad Japhet (CEO)
Cadastro Sim
País de origem  Israel
Idioma(s) 42 idiomas
Lançamento 2003
Endereço eletrónico www.myheritage.com.br
Estado atual Ativo

MyHeritage é uma plataforma de genealogia online, que oferece serviços e produtos web, móveis e de software.[1][2][3] Usuários da plataforma podem criar árvores genealógicas, subir fotos e visualizá-las, bem como pesquisar 9 bilhões de registros históricos globais, entre outras funções.[4][5][6] Ao final de 2018, a empresa disponibilizava o serviço em 42 idiomas e contava com cerca de 92 milhões de usuários no mundo todo.[7][8] Em janeiro de 2017 a empresa já contava com 35 milhões de árvores genealógicas.

Tem sede em Or Yehuda, Israel,[9] além de escritórios em Tel Aviv[10], Kiev, Ucrânia, e também nos Estados Unidos em Lehi, estado de Utah[11], e em Burbank, estado da Califórnia.

História[editar | editar código-fonte]

2003–2007: Fundação e primeiros anos[editar | editar código-fonte]

MyHeritage foi fundado em 2003 por Gilad Japhet (que continua a ser o CEO da empresa).[1] Japhet deu início à sua empresa, na sala da sua casa em um moshav. Por um longo tempo, a sede da empresa se manteve em uma fazenda da família, localizada em Bnei Atarot.[12] Nos seus primórdios, MyHeritage foi mantido quase que exclusivamente com recursos próprios. Em 2005, a empresa recebeu um aporte de investidores. Assim, passou-se de um serviço totalmente gratuito para um modelo de negócios do tipo freemium.[1]

Primeiro escritório do MyHeritage na vila de Bnei Atarot, Israel

Já no início, MyHeritage permitia a seus usuários que fizessem o upload das informações genealógicas mantidas em seus computadores. Estas informações podiam ser visualizadas online, mas não podiam ser alteradas.[13] Em 2006, MyHeritage introduziu novas funções, como um software para reconhecimento facial, que reconhecia características faciais a partir de um banco de dados de fotografias, para unir indivíduos.[14][15] Em dezembro de 2006, a empresa adquiriu o software Pearl Street, criador de um software para árvores genealógicas (Family Tree Legends), bem como um site para o envio de árvores genealógicas (GenCircles), com mais de 160 milhões de perfis e 400 milhões de registros históricos.[16]

No final de 2007, MyHeritage contava com 150.000 árvores genealógicas, 180 milhões de perfis, 100 milhões de fotos e 17.2 milhões de usuários espalhados por todo o mundo. O serviço estava disponível na época em 17 idiomas. Nesta altura, a empresa passou a oferecer uma nova ferramenta baseada na web que permitia ao usuário subir informações genealógicas diretamente ao site do MyHeritage. MyHeritage também recebeu um aporte de US$ 9 milhões de um fundo de investidores, sendo que a metade deste total veio da Accel.[13]

2008–2012: Aquisições e expansão[editar | editar código-fonte]

Em 2008, MyHeritage levantou US$ 15 milhões através de um grupo de investidores incluindo Index Ventures e Accel.[17] Naquela altura, o site já contava com 260 milhões de perfis pessoais, 25 milhões de usuários, 230 milhões de fotos, e estava disponível em 25 idiomas.[18] Logo após o aporte, MyHeritage adquiriu a empresa Kindo, um serviço para a criação de árvore genealógica, localizado no Reino Unido.[19] Em 2009, a empresa lançou uma nova versão do seu software para criação gratuita de árvores genealógicas, o Family Tree Builder, que incluía a habilidade de sincronização de informações entre o software e o website.[6]

Em 2010, MyHeritage adquiriu o Grupo OSN, baseado na Alemanha, uma rede social genealógica com 7 sites de genealogia diferentes. Alguns deles são a página Verwandt.de na Alemanha, Moikrewni.pl na Polônia, e o Meusparentes.com.br, no Brasil. A aquisição trouxe ao MyHeritage várias funções novas (incluindo brasões, a junção de árvores genealógica e a opção de ingressar no mundo dos aplicativos móveis), bem como um total de 540 milhões de perfis pessoais, 47 milhões de usuários ativos e 13 milhões de árvores genealógicas.[20] Em 2011, estes números já haviam crescido para 760 milhões de perfis pessoais e 56 milhões de usuários, depois da aquisição do site de genealogia polonês Bliscy.pl.[21]

Outras aquisições realizadas em 2011 incluem a rede de família holandesa, Zooof; o BackupMyTree, um serviço de backup designado para proteger até 9 terabytes de informação histórica familiar offline;[22] e o FamilyLink, um desenvolvedor de sites de conteúdo histórico familiar e detentor de um vasto banco de dados de registros históricos (WorldVitalRecords.com, com seus censos, registros de casamento, nascimento e falecimento, bem como um acervo de jornais históricos). Ao final de 2011, MyHeritage já contava com 60 milhões de usuários, 900 milhões de perfis pessoais, 21 milhões de árvores genealógicas e estava disponível em 38 idiomas diferentes.[23] Nesse ano, a empresa lançou sua primeira versão do aplicativo móvel para sistemas iOS e Android.[24]

Em 2012, MyHeritage ultrapassou a marca de 1 bilhão de perfis e lançou várias funcionalidades novas incluindo o SuperSearch, um mecanismo de busca para bilhões de registros históricos e o Record Matching, uma tecnologia que compara automaticamente os registros históricos de MyHeritage aos perfis no site, ao mesmo tempo que envia alertas aos usuários sempre que uma nova semelhança for detectada para um parente na sua árvore genealógica.[25][26][27]

Em novembro de 2012, MyHeritage adquiriu um de seus principais competidores, Geni.com. A empresa manteve todos os funcionários do Geni e passou a gerir a empresa separadamente, mantendo sua marca própria em Los Angeles, Califórnia.[28] Fundada por David Sacks em 2007, Geni é um site de genealogia com o objetivo de “criar a maior árvore genealógica do mundo”.[29] A aquisição adicionou 7 milhões de novos usuários ao MyHeritage, aumentando o número total para 72 milhões.[4] Na altura, o MyHeritage já contava com 27 milhões de árvores genealógicas e 1.5 bilhões de perfis e estava disponível em 40 idiomas.[30] Além da aquisição do Geni, MyHeritage também recebeu um aporte de 25 milhões de dólares através do Bessemer Venture Partners.[4]

2013 até agora: parcerias, crescimento e futuro[editar | editar código-fonte]

Sede do MyHeritage em Or Yehuda, Israel

Em 2013, o MyHeritage deu início a uma parceria estratégica, permitindo que o FamilySearch utilizasse suas tecnologias, possibilitando que seus usuários encontrassem seus antepassados mais facilmente. Na época do acordo, o MyHeritage tinha 75 milhões de usuários registrados e 1.6 bilhões de perfis.[5] A empresa também ganhou acesso a todos os censos Americanos de 1790 to 1940.[31] Em abril de 2013, o MyHeritage lançou o Family Tree Builder 7.0, que introduzia novas funções como a sincronização, Unicode e Record Matches.[32] MyHeritage também lançou uma função web chamada de Record Detective, que faz conexões automaticamente entre diferentes tipos de registros históricos.[33]

Em 2014, MyHeritage anunciou parcerias e colaborações com várias empresas e entidades. Em fevereiro de 2014, foi anunciada a parceria com o BillionGraves para digitalizar e documentar sepulturas e cemitérios no mundo todo.[34] Em outubro de 2014, o MyHeritage lançou uma parceria com a EBSCO Information Services para oferecer a instituições educacionais (como bibliotecas, universidades, etc.) acesso livre ao banco de dados de registros históricos do MyHeritage.[35] Em dezembro de 2014, o MyHeritage formou uma nova parceria, desta vez com os Arquivos Nacionais Dinamarqueses para indexar e digitalizar os registros paroquiais e censos de 1646 a 1930 (um total de aproximadamente 120 milhões de registros).[36] A empresa também ultrapassou a marca de 5 bilhões de registros históricos em seu banco de dados em 2014[10] e lançou a ferramenta das Instant Discoveries, que permite aos usuários adicionar ramos inteiros de parentes à sua árvore genealógica, de uma só vez.[37]

Em 2015, MyHeritage alcançou 6.3 bilhões de registros históricos,[11] 80 milhões de usuários registrados e disponibilidade em 42 idiomas.[7] A empresa também lançou a tecnologia de tradução automática de nomes, que permite traduzir automaticamente nomes de idiomas diferentes, para que a pesquisa por antepassados seja mais eficiente.[11]

Em março de 2016, empregados do MyHeritage registraram e preservaram a história da família de populações remotas na Região das Terras Altas, em Papua Nova Guiné. [38]

Em agosto de 2017, foi anunciada a aquisição da Millenia Corp. com seu software Legacy Family Tree e o programa Legacy webinars.[39]

Em 2018, a companhia anunciou seu patrocínio ao Festival Eurovisão da Canção de 2019. O MyHeritage também anunciou que, no fim de outubro de 2018, o número total de registros históricos alcançou a marca de mais de 9 bilhões. Também em 2018, o diretor de ciências, Yaniv Erlich, recebeu cobertura midiática por por criar uma árvore genealógica com 13 milhões de pessoas usando dados do Geni.com.

Incidentes de segurança[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2018, foi anunciado que o MyHeritage experimentou uma violação de segurança que vazou os dados de mais de 92 milhões de usuários.[40] Segundo a empresa, a violação ocorreu em 26 de outubro de 2017. O vazamento permitiu que os endereços de e-mail e senhas dos usuários fossem comprometidos. O MyHeritage afirmou que as informações sobre árvores genealógicas, perfis de DNA e informações de cartão de crédito são armazenadas em um sistema separado e não faziam parte do vazamento. [41] [42] A empresa notificou os clientes no dia em que descobriu a violação e implementou a autenticação de dois fatores com suporte de SMS ou App Authenticator como resposta.[43] Em fevereiro de 2019, o vazamento apareceu em vários sites da dark web, o que ampliou o escopo a partir de informações anteriores, juntamente com vários outros sites comprometidos que surgiram no mesmo mercado de sites sombrios.

Produtos e serviços[editar | editar código-fonte]

Os produtos e serviços oferecidos pelo MyHeritage abrangem um software que pode ser baixado gratuitamente, serviços online e móveis.[1][2][3] O site da empresa, MyHeritage.com.br, funciona com um modelo de negócios freemium. Cadastrar e criar a árvore genealógica, bem como receber alertas de coincidências com outras árvores é grátis. O site também oferece trechos de registros históricos oriundos de documentos históricos, jornais ou outras árvores genealógicas, mas para se ler a totalidade das informações destes documentos, ou para se confirmar um relacionamento com outro usuário, é necessária uma assinatura paga. Membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias são elegíveis para ter uma conta gratuita devido à parceria entre o MyHeritage e o FamilySearch mencionada anteriormente. Adicionalmente, somente usuários pagantes podem contatar outros usuários.[44]

Até o fim de 2015, o banco de dados online de MyHeritage contava com 6.3 bilhões de registros históricos,[11] incluindo censos, documentos de nascimento, casamento, falecimento, militares ou de imigração, bem como jornais históricos.[23] A função SuperSearch permite aos usuários que pesquisem todo o banco de dados de registros históricos do site, para que encontrem informações sobre possíveis membros da família.[25][27] Os usuários também podem subir fotos para os seus sites de família.[31] O aplicativo móvel de MyHeritage está disponível para aparelhos iOS e Android e oferece uma gama de funções similares, como a habilidade de visualização e edição da árvore genealógica, pesquisa no banco de dados históricos e captura e compartilhamento de fotos.[3]

Tecnologias de Matching[editar | editar código-fonte]

MyHeritage utiliza várias tecnologias de matching (busca por coincidências) para a pesquisa histórica familiar. São elas: Smart Matching, Record Matching, Record Detective, Instant Discoveries, Global Name Translation e Search Connect. Smart Matching é utilizada para cruzar as informações na árvore genealógica de um usuário com as árvores de todos os outros usuários.[45] Essa ferramenta permite aos usuários usar as informações sobre a sua família oriundas de outros usuários, possivelmente parentes.[2] O Record Matching funciona de forma similar, com a exceção de que ele compara e encontra coincidências entre árvores genealógicas e registros históricos, em vez de outras árvores genealógicas.[25][26]

O Record Detective é uma tecnologia que liga registros históricos relacionados, baseando-se em informações advindas de um registro histórico. Ele também utiliza árvores familiares já existentes para fazer ligações entre registros (por exemplo, um atestado de óbito e uma certidão de casamento).[33] Instant Discoveries comparam as árvores genealógicas de um usuário com outras árvores e registros históricos e, então, instantâneamente exibe uma vasta quantidade de informações sobre sua família, encontradas nestas fontes, mas já exibidas em forma de novos ramos passíveis de serem adicionados às árvores genealógicas.[37] A ferramenta Global Name Translation (tradução automática global de nomes) permite aos usuários a pesquisa por um parente, em seu idioma, ainda que os registros históricos encontrados para um dado parente tenham sido redigidos em um outro idioma.[11]

Search Connect é uma ferramenta anunciada pelo MyHeritage em julho de 2015 e lançada em novembro do mesmo ano.[46] A ferramenta indexa buscas juntamente com metadados, como datas, locais, parentes, etc, e exibe-os como resultados de busca quando outros usuários realizam uma pesquisa semelhante. Esta função permite aos usuários que realizam pesquisas parecidas encontrar outros usuários com o mesmo objeto de pesquisa, para que trabalhem juntos.[47]

Testes de DNA também são oferecidos pelo MyHeritage através de parcerias com Family Tree DNA e 23andMe.[48][49]

Family Tree Builder[editar | editar código-fonte]

Family Tree Builder é um software com download gratuito, que permite aos usuários a criação de árvores genealógicas, a visualização de gráficos, estatísticas, entre outras funções. O software pode ser baixado gratuitamente, mas, como o site de MyHeritage, ele também trabalha num modelo de negócios freemium, em que os usuários podem adquirir um pacote Premium, para garantir acesso a funcionalidades adicionais.

A versão 7.0 do software (Family Tree Builder 7.0) foi lançada em 2013, quando funções extras como o Record Matching, suporte para Unicode, e um novo sistema de sincronização foram adicionadas. As informações contidas no Family Tree Builder podem ser visualizadas e atualizadas no site online do MyHeritage, bem como no aplicativo móvel do MyHeritage.[32][50]

Family Tree Builder 8.0

A versão atual do software foi lançada em fevereiro de 2016 com novas funções, para uma performance ainda melhor e maior integridade dos dados.

MyHeritage DNA[editar | editar código-fonte]

O MyHeritage DNA é um serviço de testes genéticos inaugurado pelo MyHeritage no final de 2016. Resultados de DNA são obtidos através de kits caseiros, que permitem aos usuários o uso de cotonetes bucais para a coleta de amostras de DNA. Os resultados trazem estimativas étnicas, bem como DNA matching.

Em 2016, o MyHeritage lançou um projeto para ajudar filhos de Judeus Iemenitas imigrantes que foram forçadamente separados de suas família, a se reunirem a suas famílias biológicas. [51] Em 2018, a companhia ofecereu 5.000 desses kits como parte de uma iniciativa para reunir familias migrantes separadas na fronteira entre os Estados Unidos e o México.[52] A empresa também ofereceu 15.000 kits de DNA como parte de uma iniciativa pro bono chamada DNA Quest, que conecta adotados a seus pais biológicos.[53] Até 2019, aproximadamente 2,5 milhões de kits de DNA do MyHeritage foram vendidos, fazendo do MyHeritage a terceira empresa mais popular no ramo de testes de DNA genealógico.[54] Em abril de 2019, o MyHeritage começou a publicar dados de um novo chip de DNA. Em maio de 2019, o MyHeritage lançou o teste de DNA do MyHeritage Saúde+Antepassados, um teste que oferece compreensivos relatórios de saúde para seus consumidores.[55]

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

O projeto Tribal Quest Expedition é um projeto pro bono do MyHeritage para registrar a história da família de povos tribais. Também conta com um programa de combinação entre descendentes de sobreviventes do Holocausto que tiveram propriedades confiscadas de sua família.[56]

Prêmios e certificações[editar | editar código-fonte]

Em 2013, o MyHeritage foi selecionado pelo Globes como a startup de Israel mais promissora entre 2013–2014. A empresa ficou em primeiro lugar, entre 4.800 startups listadas.[57] Também em 2013, a empresa Deloitte posicionou o MyHeritage como uma das 10 empresas com crescimento mais acelerado da Europa, Oriente Médio, e África (EMEA) na lista Deloitte Fast 500.[58]

Em 18 de abril de 2018, o MyHeritage foi listado no sexto lugar na lista das 50 startups mais promissoras de Israel, publicada pelo jornal de negócios Calcalist.[59]

Referências

  1. a b c d Gobry, Pascal-Emmanuel (18 July 2011). «How A Startup No One Would Touch Crushed Silicon Valley Moguls And Became A Giant». Business Insider. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. a b c Meyer, David (19 September 2012). «MyHeritage automates record-matching as genealogy wars heat up». Gigaom. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b c «MyHeritage Releases Redesigned Mobile App for Family History». Business Wire. 7 May 2015. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. a b c Lynley, Matthew (28 November 2012). «MyHeritage Raises $25 Million, Aquires Geni». The Wall Street Journal. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. a b Lardinois, Frederic (15 October 2013). «MyHeritage Partners With FamilySearch To Add Billions Of Historical Records To Its Genealogy Database». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. a b Noff, Ayelet (13 August 2009). «MyHeritage Releases New Version of Family Tree Builder». The Next Web. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. a b Rudenko, Ganna (29 April 2015). «Anna Milkman: You shouldn't think that manna from heaven is everywhere here». Jewish News. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. «MyHeritage». www.crunchbase.com. CrunchBase. Consultado em 2 de novembro de 2015 
  9. Friedman, Gabe (17 June 2015). «Global Family Reunion a triumph for online genealogy». The Times of Israel. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  10. a b Lardinois, Frederic (28 April 2014). «MyHeritage Passes 5 Billion Historical Records, Adds 5 Million Daily». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  11. a b c d e Gorrell, Mike (13 July 2015). «MyHeritage breaks down language barriers». The Salt Lake Tribune. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  12. Venkataramanan, Madhumita (17 April 2014). «MyHeritage: reuniting the war's lost families». Wired UK. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  13. a b Arrington, Michael (28 August 2007). «MyHeritage Takes 180 Million People Profiles To War With Geni». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  14. Crean, Ellen (25 November 2006). «Family Trees Grow Online». CBS News. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  15. Heim, Joe (29 January 2006). «MyHeritage.com». The Washington Post. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  16. Deleon, Nicholas (22 August 2007). «MyHeritage Expands Its Family Tree». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  17. Pfauth, Ernst-Jan (8 September 2008). «MyHeritage raises $15 million from Index and Accel». The Next Web. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  18. Arrington, Michael (6 September 2008). «Family Tree Wars Continue: MyHeritage Raises Big Round, Shows Impressive Growth». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  19. Pfauth, Ernst-Jan (23 September 2008). «MyHeritage adds another branch to its tree: Kindo». The Next Web. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  20. Lacy, Sarah (2 February 2010). «MyHeritage Buys Germany's OSN, Now 540 Million Profiles Strong». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  21. Wauters, Robin (7 June 2011). «Exclusive: MyHeritage acquires Poland's Bliscy.pl, now 760 million profiles strong». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  22. Wauters, Robin (20 September 2011). «MyHeritage.com Acquires Family Tree Backup Service BackupMyTree». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  23. «MyHeritage Unveils Innovative Mobile Family Tree App». Business Wire. 15 December 2011. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  24. a b c Knowles, Jamillah (11 June 2012). «MyHeritage hits 1 billion profiles and announces new features for historical research». The Next Web. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  25. a b Lunden, Ingrid (28 November 2012). «All In The Family: MyHeritage Buys Former Yammer Stablemate Geni.com In An 8-Figure Deal, Raises $25M». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  26. a b «MyHeritage Releases SuperSearch - a State of the Art Search Engine for Family History». Business Wire. 25 June 2012. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  27. Evangelista, Benny (28 November 2012). «Family tree site Geni, which begat Yammer, sold to rival MyHeritage». San Francisco Chronicle. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  28. Arrington, Michael (12 January 2007). «PayPal, Pulp Fiction and Geni». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  29. Grant, Rebecca (28 November 2012). «MyHeritage acquires Geni and $25M to build family tree of the whole world». VentureBeat. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  30. a b Weverbergh, Raf (May 2013). «This Israeli startup has more profiles than Facebook (and no bots among them): the MyHeritage story». Whiteboard Magazine. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  31. a b «MyHeritage releases Family Tree Builder 7.0». Inside History. 18 April 2013. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  32. a b «MyHeritage Launches Record Detective™ to Accelerate Family History Discoveries». Business Wire. 13 May 2013. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  33. «MyHeritage, BillionGraves to digitalize world's cemeteries». Globes. 20 February 2014. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  34. «MyHeritage Partners with EBSCO Information Services to Bring MyHeritage to Libraries and Educational Institutions Worldwide». Business Wire. 7 October 2014. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  35. «MyHeritage to Digitize and Add More Than 120 Million Historical Records from Denmark». Business Wire. 22 December 2014. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  36. a b Lardinois, Frederic (10 December 2014). «MyHeritage Wants To Bring Genealogy To The Mainstream With Instant Discoveries». TechCrunch. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  37. Leichman, Abigail Klein (2 de maio de 2016). «Israelis salvage the personal stories of Papua New Guinea». Israel21c (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2019 
  38. «MyHeritage Acquires Millennia Corp. and its Legacy Family Tree Software». Family Tree Magazine (em inglês). 4 de agosto de 2017. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  39. Cox, Joseph (5 de junho de 2018). «Hacked: 92 Million Account Details for DNA Testing Service MyHeritage». Vice (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2019 
  40. «Security breach at MyHeritage website leaks details of over 92 million users». Reuters (em inglês). 5 de junho de 2018 
  41. «MyHeritage». Wikipedia (em inglês). 23 de outubro de 2019 
  42. «MyHeritage». Wikipedia (em inglês). 23 de outubro de 2019 
  43. Gutjahr, Richard (1 January 2015). «Interview with Gilad Japhet, CEO and founder of MyHeritage.com». Gutjahr.biz. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  44. «Press Release from Business Wire : MyHeritage.com». Economia. 25 January 2011. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  45. «First Look at New Search Connect Feature on My Heritage». Genea Musings. 4 November 2015. Consultado em 25 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  46. «Introducing Search Connect - every search is now a record!». MyHeritage blog. Consultado em 25 de novembro de 2015 
  47. Goldenberg, Roy (22 October 2014). «MyHeritage teams with personal DNA co 23andMe». Globes. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  48. Petrone, Justin (23 December 2014). «For Consumer Genomics Market, 2014 was a Year of New Features, New Players, and Unmatched Sales». Genome Web. Consultado em 25 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  49. «SITE AJUDA A DESCOBRIR FAMILIARES ANTEPASSADOS COM CIDADANIA ESTRANGEIRA». blasting news. 24 October 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  50. «Start-up launches effort to reunify families of Yemenite Children Affair - Israel News - Jerusalem Post». www.jpost.com. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  51. «Could DNA Testing Reunite Immigrant Families? Get the Facts.». National Geographic News (em inglês). 25 de junho de 2018. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  52. «How DNA is helping people find biological family». KGTV (em inglês). 21 de maio de 2018. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  53. Editorial Staff; Staff, Editorial. «Family Tree DNA Learning Center». Gene by Gene 
  54. «Israel's MyHeritage expands DNA testing to health». Reuters (em inglês). 20 de maio de 2019 
  55. «Israeli Company Using Social Media to Return Property Lost in Holocaust». Haaretz (em inglês). 28 de julho de 2013 
  56. Goldenberg, Roy (17 October 2013). «"Globes" names MyHeritage most promising start-up». Globes. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  57. Nissan, Yossi (1 December 2013). «3 Israeli tech cos make Deloitte European top ten». Globes. Consultado em 2 de novembro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  58. Ravet, Meir Orbach and Hagar (18 de abril de 2018). «Calcalist's 2018 List of 50 Most Promising Israeli Startups». CTECH - www.calcalistech.com. Consultado em 24 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre MyHeritage