Niassalândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Protetorado da Niassalândia

Protetorado
(Império Britânico)

Flag of British Central Africa Protectorate.svg
 
Flag of the Federation of Rhodesia and Nyasaland (1953-1963).svg
1907 – 1964 Flag of the Federation of Rhodesia and Nyasaland (1953-1963).svg
 
Flag of Malawi.svg
Flag Brasão
Bandeira da Niassalândia Brasão
Localização de Protetorado da Niassalândia
Continente África
Capital Zomba
Governo Monarquia constitucional
Monarca
 • 1907–1910 Eduardo VII
Elizabeth II
História
 • Outubro de 1907 Fundação
 • 1953–1963 Federação
 • 6 de Julho de 1964 Dissolução
Atualmente parte de  Malawi

Niassalândia (ou Niassalanda[1]) ou Protetorado da Niassalândia ( /ˈnjɑ:sɑ:ˌlænd/ ou /nˈæsəˌlænd/) foi um protetorado britânico localizado na África, que foi criado em 1907, quando o antigo Protetorado Britânico da África Central alterou o seu nome. Entre 1953 e 1963, a Niassalândia foi parte da Federação da Rodésia e Niassalândia. Depois de a Federação foi dissolvida, Niassalândia tornou-se independente da Grã-Bretanha em 6 de julho de 1964 e foi renomeada Malawi.[2]

A história da Niassalândia foi marcada pela perda maciça de terras comunais africanas no período colonial e a atitude negativa da administração colonial às aspirações africanas. A crescente elite instruída africana tornou-se cada vez mais vocal e politicamente ativa, primeiro através de associações, e depois de 1944, por meio do Congresso Africano da Niassalândia (NAC). Após a tentativa frustrada de John Chilembwe em 1915, as tentativas de obter a independência foram subjugadas até que a agitação sobre planos para a criação a Federação da Rodésia e Niassalândia. Isso revitalizou o NAC, sob a liderança de Hastings Banda.


Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda. 
  2. «Nyasaland». King's College London