O Samurai Fugitivo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Samurai Fugitivo
Informação geral
Formato Série
Gênero Drama, chambara
Duração 45 minutos
País de origem  Japão
Idioma original japonês
Produção
Produtor(es) Kazuo Koike
Elenco Kinnosuke Yorozuya
Exibição
Transmissão original 1970 a 1976
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 79

Kozure Ōkami (子連れ狼?) (No Brasil: Samurai Fugitivo) é uma série de TV japonesa, da década de 1970, baseada no mangá de mesmo nome de Kazuo Koike (roteiro) e Goseki Kojima (desenhos), conhecido no Ocidente como Lobo Solitário. No Brasil foi exibida durante os anos 80 na TVS[1], TV Record, e nos anos 90, na extinta TV Corcovado do Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

Retrata um ronin, samurai que caiu em desgraça, que peregrina com um menininho de três anos, de cabeça parcialmente raspada, que silenciosa e resignadamente acompanha seu pai, um matador de aluguel, numa lenta e sangrenta jornada pelo Japão feudal.

Trata-se das fictícias histórias de Itto Ogami, espadachim de grande habilidade e ex-kaishakunin, o carrasco oficial do shogunato Tokugawa. Tendo sido vítima de um complô engenhado por Retsudo Yagyû, patriarca de uma família rival que almejava o posto de Itto para o seu clã, visando colocar em funcionamento um engenhoso plano para matar o shogun e tomar o poder.

Após o massacre de toda a sua família, no qual apenas seu filho Daigorô sobreviveu, Itto torna-se um fugitivo, matando todos que cruzarem seu caminho impiedosamente.

Durante anos, Ogami vaga pelo Japão sobrevivendo como assassino de aluguel, com o escopo de juntar dinheiro suficiente para voltar a Edo (antigo nome de Tóquio), capital do shogunato, para poder consumar a sua vingança.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Temporada Episódios TV japonesa
Episódios (primeira temporada) 27 1970
Episódios (segunda temporada) 26 1970-1976
Episódios (terceira temporada) 26 1970-1976

Referências

  1. André Conti (24 de Janeiro de 2005). «Obscurinho do cinema». Omelete