Olivier Ramaré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Olivier Ramaré é um matemático francês que leciona na Universidade de Ciências e Tecnologia de Lille (Université des Sciences et Technologies de Lille), associada da Université Lille Nord [1] .

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Em 1995 ele complementou o estudo do Teorema de Schnirelmann provando que todo número par é a soma de, no máximo, seis números primos [2] . Esse resultado pode ser comparado com a Conjectura de Goldbach, que enuncia que todo número par maior que dois é a soma de dois números primos. A validade do trabalho de Ramaré para todos os números pares suficientemente grandes é consequência do Teorema de Vinogradov.

Referências

  1. «Olivier Ramaré». Université de Lille I. Consultado em 22 de abril de 2012.  Parâmetro desconhecido |Língua2= ignorado (|língua2=) (Ajuda)
  2. Olivier Ramaré and Robert Rumely (30 de junho de 2008). «Primes in Arithmetic Progressions» (PDF) (em inglês). Mathematics of Computation, Vol. 65, No. 213, (Jan., 1996), pp. 397-425, American Mathematical Society. Consultado em 24 de abril de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre matemática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.