Opus Angelorum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Opus Angelorum (O.A.), em Portugal e no Brasil mais conhecida como Obra dos Santos Anjos, é uma associação de católicos que promove a devoção aos anjos, a oração pelos sacerdotes, a vida contemplativa, a adoração ao Santíssimo Sacramento, a meditação da Paixão do Senhor (inclui o exercício semanal de espiritualidade conhecido na OA como Passio Domini), além da missionariedade cristã e da expiação vicária pelos pecadores, em vista da salvação das almas. Está ativa principalmente em Portugal, no Brasil, nas Filipinas, na Índia, na Áustria, onde a OA nasceu, e também nos EUA e na Alemanha.

No Brasil, OA promove regularmente diversos retiros e encontros de formação e espiritualidade para jovens e adultos. Estes encontros ocorrem principalmente na Casa Nazaré, anexa ao Mosteiro Belém em Guaratinguetá/SP, e no Mosteiro da Santa Cruz, em Anápolis/GO. Em Roma, a Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz gerencia a Casa Santa Maria degli Angeli, uma hospedaria para os fiéis católicos que vão em peregrinação à cidade eterna.

A Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz (ORC), da qual faz parte o bispo Dom Athanasius Schneider, é a ordem religiosa responsável por dirigir os membros da OA. O ramo feminino de vida consagrada na OA constitui-se pelas Irmãs da Santa Cruz, que são religiosas de clausura, e também pelas Irmãs Auxiliares da Santa Cruz, que são religiosas de vida ativa.

Também situado em Anápolis/GO, o Institutum Sapientiae, vinculado à Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz, é uma instituição de ensino superior que oferece cursos de Filosofia e Teologia com reconhecimento eclesiástico e segundo as normas canônicas. Além disso, publica anualmente a revista Sapientia Crucis.

De acordo com a Congregação para a Doutrina da Fé, a associação Opus Angelorum está em plena comunhão com as orientações do Magistério da Igreja Católica:

"Tal como hoje se apresenta, o Opus Angelorum é, portanto, uma associação pública da Igreja em conformidade com a doutrina tradicional e as directivas da Suprema Autoridade; difunde entre os fiéis a devoção aos Santos Anjos, exorta à oração pelos sacerdotes, promove o amor a Jesus Cristo na Sua paixão e a união à mesma. Não existe, portanto, nenhum obstáculo de ordem doutrinal ou disciplinar para que os Ordinários locais acolham nas suas dioceses esse movimento e favoreçam o seu crescimento." [1]

Referências

  1. Carta da Santa Sé aos presidentes das Conferências Episcopais sobre a Opus Angelorum [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.