Pablo Trindade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pablo Trindade Roballo (Montevidéu, Uruguai - 22 de Agosto de 1961) é músico, instrumentista e arranjador. É regente e diretor artístico do grupo Expresso 25 em Porto Alegre, Brasil, desde outubro de 1996 e do grupo vocal “Sem Contraindicação” desde o ano 2003. Foi regente e fundador (em 1982) da Suite Montevideo, grupo profissional, referência dos grupos vocais uruguaios.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entre os seus professores, se encontram Federico García Vigil, Eduardo Scarabino, Roberto Montenegro e Arlindo Teixeira, Héctor Tosar, Fanny Ingold e Eduardo Gilardoni, Guido Santórsola, Franz Curt Lange.

Foi bolsista da OEA e do Conselho Inter-Americano de música, na Venezuela, onde trabalhou com o Sistema de Orquestras Juvenis desse país. Regeu entre os anos 1992 e 1994 as Orquestras Sinfônicas do Estado de Lara (Barquisimeto), a Orquestra Sinfônica de Valencia e a Orquestra Sinfônica dos Llanos (Guanare) onde teeve a possibilidade de entrar em contato direto com a pedagogia empregada no movimento de orquestras juvenis da Venezuela, estudando os métodos de ensino e falando com os fundadores do movimento. A partir deste contato, desenvolveu o projeto de ensino próprio que serviu de base para a formação do Coro Juvenil Uruguaio, o Projeto de Música nas Escolas em Porto Alegre, e o atual Projeto Gira-Artes no Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre.

Foi Professor e Maestro Assistente da Orquestra Sinfônica Infantil do Banco de la República Oriental del Uruguay. Foi regente titular da Orquestra de Juventudes Musicales del Uruguay e fundador e Diretor da Camerata de Montevideo, fazendo a estréia na capital uruguaia, da ópera de Rossini La Cambiale di Matrimonio.

Foi o Maestro Assistente da Orquestra Juvenil José Artigas em Montevidéu. Regeu a Orquestra de Câmara de Montevideo e o Coro Saint Dominique, estreando mundialmente no ano 1986, a Missa Nº 2 in Fa e a Antífona da Nossa Senhora, de José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita e o Credo de Parreira Neves, obras do período colonial de Minas Gerais, descobertas pelo musicólogo Francisco Curt Lange, com quem trabalhou intensamente, chegando a ser também Secretário do Instituto Interamericano de Musicologia e integrante do Conselho de Cultura do Instituto de Cultura Uruguaio – Brasileiro.

Foi fundador e Diretor Geral do Coro Juvenil Uruguaio (movimento musical que envolveu jovens, regentes e professores de todo o país), estabelecendo uma estética renovadora na música coral, coral cênica e coral instrumental. Foi na ocasião, Diretor das Federações de Coros do Litoral e Centro de Uruguai, integrante do Ministério de Educação e Cultura do Uruguai, em Montevidéu e do Instituto de la Juventud (INJU).

Foi Professor de Regência, Harmonia, Piano e Linguagem musical no Conservatório Fálleri-Balzo de Montevidéu, Diretor do Projeto Fábrica de Artistas, na cidade de Botucatu, São Paulo e Diretor do Projeto de Música nas Escolas na cidade de Porto Alegre em 2001.

Atualmente é o regente auxiliar da Orquestra Sinfônica de Caxias do Sul que faz parte do Projeto Mais Música - RS.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Açorianos[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2013[1] Arranjador Pablo Trindade (por Cantando em Bando, de Expresso 25) Indicado

Referências

  1. Zero Hora (25 de março de 2014). «Prêmio Açorianos de Música divulga lista completa de indicados». Consultado em 7 de maio de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.