Parábola dos Dois Filhos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Parábola dos Dois Filhos é uma parábola de Jesus encontrada apenas em Mateus 21:28-32.

A Parábola[editar | editar código-fonte]

"28 Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha.

29 Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi.

30 E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi.

31 Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus.

32 Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer."

Significado[editar | editar código-fonte]

O segundo filho, refere-se a aqueles que haviam entrado na Igreja dele, mas que não cumpriram seus convênios. "Eu vou, senhor; e não foi."

O primeiro filho, refere-se a aqueles que não haviam feito convênios ou que os quebraram, mas que se arrependeram plenamente, voltando para o caminho do senhor, segundo os requisitos da Lei. "Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi."

Parte da Igreja estava se desviando, ao passo que aqueles que sempre odiaram, estavam tomando um caminho melhor. Essa é a parábola

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências