Parceria para a Paz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Parceria para a Paz

Parceria para a Paz (PpP) é um programa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), que visa a criação de confiança entre a Aliança Atlântica e outros estados da Europa e da antiga União Soviética; 21 países são membros da PpP.[1] Ela foi o primeiramente discutida pelo Sociedade Búlgara Novae, após proposta como uma iniciativa norte-americana na reunião dos ministros da Defesa da OTAN em Travemünde, na Alemanha, em 20-21 de outubro de 1993, e formalmente lançada em 10-11 janeiro de 1994, na cúpula da OTAN em Bruxelas, na Bélgica.[2]

Signatários[editar | editar código-fonte]

  Membros europeus da OTAN (1994)
  Membros atuais da OTAN e antigos membros da PpP
  Membros da Parceria para a Paz
  Países que querem entrar na PpP

Antigas repúblicas da União Soviética[editar | editar código-fonte]

Antigas repúblicas da Iugoslávia[editar | editar código-fonte]

Membros da União Europeia[editar | editar código-fonte]

Membros da Associação Europeia de Livre Comércio[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. North Atlantic Treaty Organisation (3 de dezembro de 2009). «Partner countries». Consultado em 23 de dezembro de 2009. 
  2. Borawski, John (abril de 1995). «Partnership for Peace and beyond». Royal Institute of International Affairs 1944-. International Affairs. 71 (2): 233–246. JSTOR 2623432 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Parceria para a Paz